segunda-feira, 3 de setembro de 2018

Soldado da PM que atirou em dois colegas não tinha problemas psicológicos, diz capitão


O policial que efetuou os disparos – Lucas Santos Araújo – foi morto na troca de tiros por outros militares
O soldado da Polícia Militar (PM) que atirou contra dois colegas militares, em Ivaiporã, no Norte do Paraná, dentro da 6ª Companhia Independente de Polícia Militar (PM), na manhã deste domingo (2 ), não tinha problemas psicológicos aparentes e poder ter sido motivado por uma vingança. Dos dois alvos dele, o subtenente Luiz Antonio Abba morreu na hora e o soldado Robson Alves Medina chegou a ser internado em estado gravíssimo, mas não resistiu e morreu no hospital. O policial que efetuou os disparos – Lucas Santos Araújo – foi morto na troca de tiros por outros militares.
De acordo com informações da CIPM, a situação aconteceu durante a troca de serviço. Os dois policiais vítimas foram atingidos quando o soldado Santos se preparava para assumir o plantão. Segundo inquéritos internos apurados depois do crime, o autor do atentado tinha comportamento antissocial e já respondia por procedimentos administrativos

Vamos!