terça-feira, 26 de junho de 2018

Sem Lula, Bolsonaro lidera com folga corrida presidencial em Minas; Dilma e Aécio empatam em disputa pelo Senado

Levantamento feito pelo DataPoder360 entre 20 e 22 de junho, por telefone, também mostra que "não voto" soma 38%
SÃO PAULO - Se a eleição presidencial fosse hoje, o deputado Jair Bolsonaro (PSL) teria ampla vantagem sobre os adversários entre o eleitorado mineiro nas simulações de primeiro turno que desconsideram a candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. É o que mostra pesquisa divulgada pelo DataPoder360 nesta terça-feira (26).
Segundo o levantamento, realizado entre 20 e 22 de junho por telefone, o parlamentar lidera a disputa com 29% das intenções de voto em Minas Gerais. A vantagem é expressiva em relação aos adversários mais bem posicionados. O ex-governador cearense Ciro Gomes (PDT) e o ex-prefeito paulistano Fernando Haddad (PT) têm 8% cada, tecnicamente empatados com a dupla Geraldo Alckmin (PSDB) e Marina Silva (Rede), ambos com 6%, e Álvaro Dias (Podemos), com 5%. Brancos, nulos e indecisos somam 38%.

Foram entrevistadas 4.000 pessoas com 16 anos ou mais em 161 cidades mineiras. A margem máxima de erro é de 2 pontos percentuais para cima ou para baixo. Os números de registro na Justiça Eleitoral são BR-02993/2018 e MG-08603/2018.
A pesquisa também simulou a corrida para o governo de Minas Gerais. Na disputa, o senador Antonio Anastasia (PSDB) lidera com 27% das intenções de voto, seguido pelo atual governador Fernando Pimentel (PT) e Márcio Lacerda (PSB), com 9%. Dirlene Marques (PSOL) tem 5%, tecnicamente empatada com João Mares Guia (Rede) e o deputado Rodrigo Pacheco (DEM), ambos com 3%. Romeu Zema (Novo) aparece com 2% das intenções de voto. Brancos, nulos e indecisos somam 37%.
Na disputa pelas duas vagas ao Senado pelo estado, quatro pré-candidatos aparecem tecnicamente empatados na primeira indicação de voto: Dilma Rousseff (PT) e Bruno Siqueira (MDB), ambos com 13%; Aécio Neves (PSDB), com 12%; e Carlos Viana (PHS), com 11%. O empresário Josué Alencar (PR) aparece com 4%. Os "não voto" somam 37%.
Já na segunda indicação de voto, a disposição dos candidatos é: Bruno Siqueira, com 17%; Aécio Neves e Carlos Viana, com 13% cada; Dilma com 11%, seguida por Josué Alencar, com 8%. Brancos, nulo e indecisos somam 34%.