segunda-feira, 25 de junho de 2018

Governo de Minas não pagará salário de servidores nesta segunda-feira

Parcela estava prevista para hoje, mas só será depositada nesta terça-feira, de acordo com a Secretaria de Estado da Fazenda




O governo de Minas informou na tarde desta segunda-feira que a segunda parcela do salário dos servidores, que estava prevista para hoje, só será paga nesta terça-feira. Em nota, a Secretaria de Fazenda afirmou que na data tanto ativos como inativos terão os valores depositados, inclusive os da primeira parcela que estavam pendentes. 

Já sobre a terceira parcela, prevista para sexta-feira desta semana, há previsão de pagamento segue mantida.


No fim de semana, o governador Fernando Pimentel (PT) assegurou que seguiria a escala divulgada no início do mês e que não havia possibilidade de atraso, o que acabou ocorrendo. Contudo, de acordo com a Fazenda, apesar do atraso, todo o esforço está sendo feito para que o calendário seja cumprido. 

“Vale ressaltar que, apesar das dificuldades financeiras enfrentadas, o governo não tem medido esforços no sentido de priorizar que os depósitos dos salários dos servidores sejam feitos sempre assim que possível”, informou. 

O governo de Minas concluiu o pagamento da primeira parcela do salário uma semana depois da data. A previsão inicial era que o valor fosse pago em 13/06, mas na data a Secretaria da Fazenda declarou que apenas 47% dos servidores tinham recebido, o que foi feita na quarta-feira seguinte, 20/06. 

Já os inativos tinham recebido apenas uma parcela de R$ 500 e estavam, até hoje, sem previsão do depósito do restante. 

Ainda de acordo com a secretaria, a greve dos caminhoneiros foi o grande causador das dificuldades em caixa. 

“A Secretaria de Estado de Fazenda informa que, devido ao reflexo do movimento de paralisação nacional dos caminhoneiros, a arrecadação tributária do estado sofreu uma redução de R$ 340 milhões em relação à expectativa para os primeiros 11 dias de junho". 

A forma do parcelamento, como divulgado no início de junho, ficou da seguinte forma: servidores com salário até R$ 3 mil líquidos receberiam integralmente na primeira parcela. Quem tem contracheque até R$ 6 mil tem R$ 3 mil depositado na primeira parcela e o restante na segunda.

Por fim, servidores com salário acima de R$ 6 mil em duas parcelas de R$ 3 mil depositadas em 13 e 25 de junho. O restante tem previsão de cair na conta no dia 29.


EM

Que absurdo!