terça-feira, 12 de dezembro de 2017

Bando explode cofres e rouba comércio no Sul de Minas

ataque botelhos

Cerca de 15 homens armados teriam passado por Botelhos e Juruaia atirando para o alto e invadindo agências bancárias, correios e comércios
A explosão de cofres em duas agências bancárias e em uma agência dos Correios no Sul de Minas na madrugada desta terça-feira (12) tem intrigado a Polícia Militar (PM) e assustado moradores das cidades de Botelhos e Juruaia. Cerca de 15 homens teriam passado pelos dois municípios atirando para o alto e cometendo furtos.
Segundo o sargento Adalberto Gonçalves, comandante do destacamento da PM de Botelhos, por volta de 1h a corporação recebeu denúncias anônimas de pessoas que relataram ter ouvido carros e motos entrando na cidade em alta velocidade. Os militares fizeram a ronda e encontraram os assaltantes em duas caminhonetes dando tiros para o alto com armas longas.
Em aproximadamente 30 minutos, cerca de 15 homens encapuzados foram até a agência do Banco do Brasil e explodiram o cofre levando tudo o que tinha nele. A agência ainda não divulgou quanto foi levado. Em seguida, eles ainda explodiram um cofre na agência do banco Sicoob, mas não levaram nada. O sargento informou que os militares chegaram a pedir reforço, mas não receberam a tempo. Os assaltantes fugiram no sentido Divisa Nova.
“Não teve condição de atuação em um primeiro momento. É necessário reunir forças para depois ir lá. As cidades vizinhas foram avisadas. Botelhos é uma cidade pacata, tranquila, cerca de 15.000 habitantes. Há uma proporção de tráfico e roubos muito pequena, então um crime desse porte gera uma certa comoção porque o povo não está acostumado”, afirmou.
FOTO: PMMG / DIVULGAÇÃO
ataque botelhos
Cápsulas de grosso calibre ficaram espalhadas por Botelhos
Ainda segundo o sargento, cerca de duas horas depois o cofre de uma agência bancária em Juruaia, que fica a cerca de 90 km de Botelhos, foi explodido. A suspeita da polícia local é que a atuação seja dos mesmos homens. “Pelas imagens das câmeras de segurança, parecem muito”, afirmou.
Segundo o cabo Alisson Nicanor, que atua em Juruaia, cerca de oito homens chegaram na cidade em duas caminhonetes e estacionaram na porta da agência dos Correios, no Centro, por voltas de 3h. Com uma serra elétrica, maçaricos e marretas, os homens arrombaram a porta do local, abrindo um buraco. Em seguida, quatro homens adentraram a agência e outros quatro ficaram do lado de fora. Eles efetuaram ainda disparos com armas de fogo de calibre 12 e fuzil 556.
Os homens explodiram o cofre da agência e levaram tudo o que tinha nele. A agência ainda não calculou qual foi o montante levado. Os quatro homens que ficaram do lado de fora do local ainda arrombaram uma loja na mesma rua e furtaram celulares, pares de tênis e sapatos. O estabelecimento também não divulgou o prejuízo.

SEM BANCO

Segundo o cabo Nicanor, a agência dos Correios era o único lugar da cidade onde clientes do Banco do Brasil conseguiam realizar movimentações financeiras como pagamentos, recebimentos e saques. Em março deste ano, o caixa eletrônico da agência do mesmo banco na cidade também foi explodido. Toda a quantia foi levada e, desde então, os caixas não possuem dinheiro. Além do banco, a cidade conta apenas com uma agência do Sicoob.
“Só funciona para tirar extrato e abrir e fechar conta. Movimentação de dinheiro não tinha nada. Só podia ir nos Correios. Quem tem BB vai ter que ir para outra cidade, e aqui na região todas as agências do banco que foram explodidas, como Monte Belo, Nova Resende, São Pedro da União e Jacuí, não voltaram a funcionar”, afirmou.
Até o momento, ninguém foi preso na ação criminosa desta terça-feira.

Que absurdo!