segunda-feira, 2 de outubro de 2017

Vereador organiza festa sem alvará, ameaça policiais e é preso

Vereador é preso

A Polícia Militar (PM) recebeu a denúncia de que várias pessoas estavam com drogas e exibiam armas de fogo dentro do centro de convenções onde ocorreu o evento com cerca de 5 mil pessoas
O vereador de Vespasiano Reinaldo Alves de Souza  (PMDB) recebeu voz de prisão da Polícia Militar (PM), na tarde desse domingo (1º), por contravenção penal e ameaça contra militares.
Segundo o boletim de ocorrência da PM, ele foi um dos organizadores de um evento na tarde de domingo no Centro Cultural Risoleta Neves, na rua Vereador João Teléforo Ferreira, 537, que não tinha autorização de funcionamento.
O vereador, também conhecido por "Reinaldo Motorista", de 46 anos, por ser ex-condutor de ônibus coletivo, teria recusado a se identificar para os militares, alegando ser uma autoridade policial, mas os policiais apuraram que ele era vereador. 
Os militares o teriam alertado do crime de contravenção penal, por ele não se identificar. Segundo o boletim de ocorrência, mesmo assim o vereador não se identificou e disse conhecer o comandante da PM da cidade e que não iria medir esforços para transferir todos os policiais envolvidos para outras cidades do interior. O vereador recebeu voz de prisão por contravenção penal e também por ameaça e foi algemado.
Um advogado do vereador, segundo a ocorrência, solicitou que fosse retirada a algema, com a garantia de que o cliente iria se acalmar, o que foi feito. O vereador foi conduzido para a Delegacia de Plantão de Vespasiano.
A Polícia Civil informou que o vereador foi autuado em flagrante por ameaça e resistência e foi liberado depois de pagar fiança de R$ 2 mil. Ele vai responder ao inquérito em liberdade.
Drogas, armas e risco de atropelamento
O comandante do 36º Batalhão da PM de Vespasiano, tenente-coronel Edésio Amorim Anacleto, disse que o evento não tinha alvará do Corpo de Bombeiros e nem a PM foi comunicada para autorizar e fazer a previsão de policiamento. O evento foi um encontro de motociclismo e reuniu cerca de 5 mil pessoas.
Ainda de acordo com o tenente-coronel, a PM recebeu denúncia de uso de drogas e de barulho no local, que fica no bairro Conjunto Caieiras.
Segundo o boletim de ocorrência, pessoas estariam usando drogas e exibindo armas de fogo ostensivamente dentro do centro de convenções.
Os militares não encontraram armas e nem drogas, pois a multidão se dispersou. Os policiais identificaram uma Saveiro Cross roubada e apreenderam várias motos com procedência duvidosa e com documentação irregular.
Ainda de acordo com a denúncia, motociclistas e condutores de carros estariam fazendo manobras perigosas, sem equipamentos de segurança, no meio do público, com risco de atropelamento.
Menores também estariam fazendo uso de bebidas alcoólicas, segundo a denúncia.

Comerciante flagra furto e passa coordenadas para PM pelo WhatsApp

O homem estava em um grupo da Rede de Comerciantes Protegidos, que conta com donos de lojas e policiais do 1º batalhão