segunda-feira, 11 de setembro de 2017

Servidor público é detido ao se masturbar em ônibus de Uberlândia

Avenida onde o homem estava se masturbando

O homem estava próximo de uma jovem de 20 anos que percebeu a movimentação e alertou outros passageiros que acionaram os militares
Um servidor público, de 47 anos, foi detido neste fim de semana por masturbar dentro de um ônibus da cidade de Uberlândia, no Triângulo Mineiro. De acordo com a Polícia Militar, por volta de 23h deste sábado (9), testemunhas flagraram o homem tirando seu órgão sexual de dentro da calça no coletivo, masturbando-se.
Ainda segundo a polícia, o homem estava próximo de uma jovem de 20 anos que percebeu a movimentação e alertou outros passageiros que acionaram os militares. Pelo menos quatro testemunhas confirmaram o ato. O homem foi preso e levado para a Delegacia de Polícia Civil de Uberlândia, onde confirmou o crime.
Ele assinou um Termo de Ajustamento de Conduta (TCO)  e disse que vai comparecer perante a Justiça. Após isso, foi liberado. O homem já tem passagens pela polícia por outro ato obsceno em 2012. Ele também tem passagem por roubo.
O homem estava uniformizado e com crachá do Departamento Municipal de Água e Esgoto (Dmae). O órgão confirmou que ele é funcionário do Dmae desde 1992 e é concursado. Segundo o Dmae, um processo interno será aberto para investigar o caso. Além disso, o órgão irá acompanhar a apuração da polícia sobre o crime.
Em São Paulo
O caso de um homem que promovia uma série de atos obscenos e assédios sexuais em coletivos de São Paulo ganhou repercussão após a descoberta que Diego Ferreira de Novais, de 27 anos, tem 17 passagens pelos crimes em 8 anos. No último dia 4 de setembro o Tribunal de Justiça de São Paulo condenou o suspeito a dois anos de prisão em regime fechado por um ataque sexual cometido em 2013.
CLIQUE AQUI para ler nosso especial sobre estupros no Brasil.

Câmara dos Deputados promove degustação de queijos mineiros

Evento foi articulado pelo presidente interino Fábio Ramalho (PMDB) e terá a participação do governador Fernando Pimentel (PT)