quarta-feira, 5 de julho de 2017

Pai é preso suspeito de matar filho de 2 anos no bairro Céu Azul

UV_20170704-004.jpg

Segundo tia materna, homem teria dado cotovelada no filho; hospital afirma que causa da morte foi parada cardiorrespiratória
A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) prendeu em flagrante, na noite dessa terça-feira (4), um jovem de 23 anos, suspeito do homicídio do filho, David Roger Alves da Silva, de apenas dois anos. A criança deu entrada no Hospital Risoleta Neves, na região de Venda Nova, na manhã de terça-feira.
De acordo com o laudo de necropsia, a causa da morte foi hemorragia interna em decorrência de traumatismo toracoabdominal contuso. O corpo do menino foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) e a Polícia Civil iniciou, imediatamente, as investigações.
Diante das evidências, o jovem foi localizado e encaminhado à delegacia para prestar esclarecimentos. Ele foi ouvido em cartório, por uma equipe chefiada pela delegada Fabíola Oliveira. Parentes e vizinhos da criança também foram ouvidos e confirmaram o envolvimento do suspeito na morte do filho.
O suspeito foi preso em flagrante por homicídio doloso qualificado. As investigações prosseguem para elucidação total dos fatos.
Sobre o crime
Faltando dois meses para completar 3 anos, o pequeno Davi Roger Alves da Silva já tinha feito um pedido para a tia Naiara Silva Cândido: ele queria uma festa com o tema do Hulk. Porém, agora, o que fica na lembrança da jovem é ele dizendo que gostava do personagem "grandão e verde". O garoto morreu nessa segunda-feira (3), e a família materna denuncia que o pai pode ter envolvimento na morte da criança. Ele teria agredido o filho em uma casa no bairro Céu Azul, na região de Venda Nova.
Segundo a jovem, de 25 anos, o sobrinho teria levado uma cotovelada do pai. "Ele e a minha irmã têm um relacionamento, mas moram em casas separadas. No domingo, ela foi para casa dele com o Davi e a filha de 6 meses. Eles dormiram lá, e na segunda ela foi trabalhar e deixou as crianças com o pai", explicou a autônoma.
Ainda segundo ela, nesse momento o garoto teria sido atingindo pelo homem, de 23 anos. Ele ligou para o serviço da namorada e contou aos colegas de trabalho dela que deu a cotovelada sem querer no filho. A criança foi levada desacordada para Hospital Risoleta Tolentino Neves, onde ele teria dito que o garoto teve uma crise asmática.
"O pai já tinha agredido o Davi outras vezes, mas não registramos nenhum boletim de ocorrência. Avisamos que era para ele parar ou denunciaríamos. Depois que ficou sabendo da morte do filho, ele saiu do hospital e desapareceu", disse Naiara.
Ligação
Ainda conforme a tia, horas após a morte de Davi, o pai ligou para a mãe do menino perguntando se ela estava com raiva dele. A ligação foi realizada de um número confidencial. "Minha irmã não soube passar o endereço dele para gente. Disse que esse homem mora com os pais no bairro Céu Azul, mas não lembra a rua", afirmou a mulher.
Até o fim desta manhã, a família não havia registrado boletim de ocorrência contra o homem, uma vez que estava aguardando o laudo médico. A reportagem tentou localizar o pai de Davi, mas foi informada pela família materna que eles não sabiam o endereço e o telefone de contato dele.
Causa da morte
Segundo a assessoria de imprensa do hospital, a causa da morte do garoto foi parada cardiorrespiratória. O Conselho Tutelar foi acionado, de acordo com instituição, por ser um procedimento padrão quando é constato óbitos de crianças na unidade de atendimento.
A reportagem ainda não conseguiu contato com o Conselho Tutelar de Venda Nova, que foi acionado pelo hospital. 

Governo de MG diz que 88% dos servidores receberam duas parcelas do salário

Em nota, a Secretaria de Estado de Fazenda informou que o estado trabalha para pagar os últimos 12% 'o quanto antes'