segunda-feira, 12 de junho de 2017

Troca de tiros entre assaltantes e PM termina com dois feridos em BH

Criminosos assaltaram uma mercearia no Bairro Caiçara e, na fuga, trocaram tiros com a PM. Duas pessoas que estavam em um bar acabaram atingidas pelos disparosA perícia da Polícia Civil vai identificar de quais armas partiram os tiros que atingiram dois clientes de um bar na tarde desta segunda-feira no Bairro São Francisco, na Pampulha. Criminosos armados trocaram tiros com policiais militares depois de cometerem um assalto a uma distribuidora de bebidas no Bairro Caiçara, na Região Noroeste da capital mineira. O dono do comércio conseguiu seguir os ladrões e passou os dados para a PM, que os cercaram. Um homem foi preso e outros dois conseguiram fugir. O detido já tinha oito passagens por diversos crimes. 

O crime aconteceu no início da tarde. De acordo com a PM, três homens armados chegaram em um Polo na distribuidora na Rua Santa Fé, no Bairro Caiçara. “De acordo com a vítima, os criminosos anunciaram o assalto e chegaram a agredir o pai dela”, explicou o Major Fábio Almeida, comandante da 17ª do 34º Batalhão da PM, responsável pela área. Eles fugiram levando quatro caixas de cerveja e R$ 270 em dinheiro. 

Depois do assalto, os homens voltaram para o Polo e saíram em alta velocidade. O dono do estabelecimento seguiu os criminosos e acionou a PM. “Ele conseguiu passar em tempo real a localização dos homens em fuga. Fizemos um cerco e bloqueio no Anel Rodoviário próximo a Avenida Antônio Carlos. Quando nos viram, começaram a atirar e os policiais revidaram a injusta agressão”, comentou o major.

Os três homens deixaram o carro e fugiram a pé para o Aglomerado Vila Real, no Bairro São Francisco. Na troca de tiros, duas pessoas foram atingidas pelos disparos. “Duas pessoas que estavam em um bar na entrada do aglomerado foram atingidas. Uma foi baleada na barriga e outro foi ferido por estilhaços”, diz Almeida. As vítimas foram socorridas pela PM e encaminhadas para o Hospital Odilon Behrens. O estado de saúde delas não foi informado. Um dos criminosos acabou preso. De acordo com o major, ele já tinha passagens por roubo, homicídio, tráfico de drogas, porte de arma de fogo. “A questão da incidência criminal hoje foi primordial para que o fato acontecesse. Se esses homens não tivessem realizado o assalto, e atirado nos policiais, e ainda fugir, nada disso tinha acontecido. Vale ressaltar que apenas a perícia vai poder dizer de onde partiu os tiros que feriram as pessoas”, completou Almeida. 

Com o homem preso, os policiais conseguiram apreender um revólver calibre 32. Ele foi encaminhado para a Central de Flagrantes 4 da Polícia Civil.