quarta-feira, 21 de junho de 2017

STF libera alvará de soltura de Andrea, que pode sair da prisão hoje

Andrea

A irmã do senador Aécio está presa no Complexo Penitenciário Estevão Pinto e pode ser sair de lá ainda nesta quarta para cumprir prisão domiciliar
O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Marco Aurélio Mello, que é presidente da Primeira Turma da Corte, autorizou no início da tarde desta quarta-feira (21) a elaboração de alvarás de soltura da jornalista Andrea Neves e do empresário Frederico Pacheco, irmã e primo do senador afastado Aécio Neves (PSDB), respectivamente.
Além disso, também foi autorizada a confecção do alvará de soltura de Mendherson Souza, ex-assessor do senador Zeze Perrella (PMDB). Eles vão começar a cumprir, por decisão do STF, prisão domiciliar.

Andrea está presa no Complexo Penitenciário Feminino Estevão Pinto, na região leste da capital mineira. Em conversa com a reportagem, o advogado da jornalista, Marcelo Leonardo, afirmou que ainda não sabe se ela vai deixar a prisão hoje. “Estou aguardando a decisão da Justiça também para saber quando ela vai sair”, afirmou.

De acordo com a assessoria de imprensa da Secretaria de Estado de Administração Prisional de Minas Gerais (Seap-MG), após a elaboração dos alvarás pelo STF, o documento segue para o Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG). O órgão vai expedir o alvará e o enviar para a unidade prisional.
O procedimento

Segundo a assessoria de imprensa da Seap, após sair do Complexo Penitenciário, Andrea Neves vai seguir para a Unidade Gestora de Monitoração Eletrônica (UGME), no bairro Bonfim, na região Noroeste da capital. No local ela vai colocar tornozeleira eletrônica.

Além do recolhimento em casa e do monitoramento eletrônico, Andrea Neves, Frederico Pacheco e Mendherson Souza terão que cumprir outras medidas. Eles ficarão proibidos de manter contato uns com os outros e de ausentar-se do país sem autorização judicial, devendo entregar seus respectivos passaportes