quarta-feira, 14 de junho de 2017

Polícia Civil prende quadrilha internacional envolvida em sequestros

Os suspeitos fazem parte de uma quadrilha internacional

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG), em conjunto com o Departamento Estadual de Investigações Criminais (DEIC) de São Paulo, prendeu, na última sexta-feira (9), dois suspeitos de sequestrar o gerente da base da transportadora de valores Brinks, sediada em Juiz de Fora, além de cometerem vários arrombamentos de caixas eletrônicos e cofres de grandes empresas.

 
Durante a ação foram roubados R$9 milhões. A polícia apreendeu armas e munições de uso restrito, DVRs (aparelhos com imagens de câmeras de segurança) dos locais onde eram cometidos os crimes, furadeiras para arrombar cofres, além de R$ 120 mil reais em dinheiro e uma quantia em moedas estrangeiras.
 
“A organização é dividida em núcleos, que se dirigem para onde o crime pode garantir grandes lucros. Eles cometeram um roubo no Paraguai, onde conseguiram levar R$ 40 milhões. O grupo tem o costume de migrar para onde o crime é rentável, e muitas das vezes os integrantes das organizações nem se conhecem. Eles querem é garantir o dinheiro”, afirmou o delegado Gustavo Barletta de Almeida.
 
As investigações apontaram que os suspeitos já cometerem crimes em vários estados do Brasil, como Maranhão e São Paulo, entre outros. Os investigados foram presos em uma residência localizada no bairro Alvorada, em Contagem, Região Metropolitana de Belo Horizonte.
 
De acordo com as investigações, os suspeitos compõem uma pequena parte da quadrilha, que seria formada por cerca de 30 integrantes. Eles eram responsáveis pela logística, planejamento e execução das ações. As investigações continuam no intuito de prender o restante da quadrilha.