quarta-feira, 21 de junho de 2017

Polícia Civil fecha fábrica clandestina de uísque em BH

Ninguém foi preso até o momento. O proprietário do local confirmou que realizava a adulteração nas bebidas
A Polícia Civil de Minas Gerais instaurou um inquérito para investigar a falsificação de bebidas alcoólicas em uma fábrica clandestina no Bairro Santa Efigênia, na Região Centro Sul de Belo Horizonte. 

O local foi fechado pela corporação na manhã dessa terça-feira durante uma operação desencadeada após denúncias anônimas. Segundo informações da Polícia Civil, a fábrica funcionava no quintal da casa de Alysson da Purificação Marra, onde foram encontrados diversos insumos que seriam utilizados para fabricação de uísque e outras bebidas alcoólicas. Ainda conforme a corporação, diversas embalagens e garrafas foram apreendidas no local. 

As marcas das bebidas das embalagens apreendidas tinham, segundo a PC, valor de mercado na faixa de R$1.000,00. Alysson da Purificação disse aos policiais que fonercia as bebidas para frequentantes de bailes funk, comerciantes locais e para consumidores de alto poder aquisitivo que compravam as bebibas, segundo o homem, para ostentar. 

A Polícia Civil afirmou que o inquérito também vai investigar os compradores dos produtos. Ainda de acordo com a corporação, Alysson da Purificação não teve a prisão em flagrante decretada, pois no momento não estava adulterando ou produzindo qualquer tipo de produto.


Dez pessoas são presas durante operação de combate à criminalidade no Vale do Mucuri

Pelo menos dez pessoas foram presas, nesta sexta-feira (17), durante operação de combate à criminalidade no município de Malacacheta, no V...