quinta-feira, 29 de junho de 2017

Faxineira planeja assalto com namorado e mata tenente reformado da PM

tenente morto em montes claros

O casal foi preso na noite do mesmo dia do crime; a mulher de 24 anos estava trabalhando na casa da vítima, de 77 anos, há três dias
Uma faxineira que estava trabalhando há três dias na casa de um tenente reformado da Polícia Militar (PM), de 77 anos, foi presa juntamente com o seu namorado após ter planejado um assalto na casa do idoso e acabarem o matando. O caso aconteceu em Montes Claros, no Norte de Minas, e a dupla foi presa poucas horas após o crime, ocorrido na noite da última terça-feira (27). 
As informações do boletim de ocorrência da PM dão conta que testemunhas ouviram diversos disparos vindos do interior da casa do militar, na rua Professora Maria Machado, no bairro Santa Rita. Após os tiros, os vizinhos do idoso viram dois indivíduos fugindo no veículo da vítima, uma Mitsubishi Pajero branca. 
Ao chegar na casa, os policiais encontraram o idoso caído com cinco tiros pelo corpo. Ele chegou a ser socorrido até um hospital da cidade, mas o militar reformado não resistiu e faleceu. Entretanto, antes disso o homem chegou a falar aos socorristas que a autora do crime seria a moça que estaria trabalhando em sua casa e um homem. A perícia esteve na casa da vítima e encontrou um fio de cobre que possivelmente foi usado para amarrar as mãos do idoso.
Rapidamente a PM iniciou as buscas pelo veículo, que foi visto na BR- 135 no sentido à cidade de Pirapora. Quando uma viatura se aproximou, os suspeitos chegaram a atirar contra os policiais, que revidaram. Ninguém foi atingido pelos disparos, mas o carro acabou abordado e o casal preso em flagrante. 
O namorado da faxineira, de 21 anos, possui passagem por tráfico de drogas nas cidade de São Paulo e por receptação em Montes Claros. Um revolver calibre 38 com nove munições, sendo cinco deflagradas, foi apreendida com ele. Com eles ainda foram encontrados R$ 314 em dinheiro, dois relógios e um moletom do aposentado morto. 
A mulher, de 24 anos, confessou que trabalha há três dias na casa fazendo serviços de limpeza para o militar, que morava sozinho. Ela também admitiu ter planejado, com o apoio do namorado, o roubo que terminou em latrocínio.