segunda-feira, 26 de junho de 2017

Explosão de caixa eletrônico é frustrada por nuvem de gás em agência bancária de BH

Caso ocorreu na manhã deste domingo em banco localizado na Rua da Bahia, na Região Centro-Sul da capital
Uma tentativa de explosão de caixa eletrônico terminou mal sucedida na manhã deste domingo, na Região Centro-Sul de Belo Horizonte. Bandidos usaram um maçarico – equipamento que produz uma chama muito quente capaz de fundir e cortar metais – para estourar um dos terminais do Banco do Brasil. A agência fica na Rua da Bahia, altura do número 1.479, entre as ruas Timbiras e Aimorés. A ação criminosa foi barrada por um mecanismo de emissão de gás carbônico que gera uma neblina no interior da agência dificultando a visão e atingindo ainda a audição dos bandidos. O alarme também foi acionado. 

A Polícia Militar foi acionada por volta das 7h e quando os agentes chegaram ao local perceberam que o caixa não tinha sido aberto, ou seja, os ladrões não conseguiram levar o dinheiro. Um veículo da seguradora que atende ao banco compareceu ao local. O caso será investigado pela Polícia Federal. 

O uso da neblina para coibir esse tipo de crime vem sendo adotado no país depois de diversas tentativas dos bancos para frear a ação dos bandidos. Vigilância por câmeras e alarmes também não intimidam. As bombas de tinta que mancham as cédulas não foram suficientes para parar os criminosos que continuam explodindo caixas eletrônicos em todo o país. A emissão de neblina funciona por meio de sensores que são automaticamente ativados quando o caixa eletrônico é atacado. 

Apesar de inofensiva ao ser humano, a nuvem de gás que toma conta do lugar em segundos, tem dispersão lenta e gera completa desorientação. Se necessário, o sistema identifica a densidade de neblina na sala e efetua novas descargas automaticamente quantas vezes forem necessárias – ou melhor, enquanto o sistema de alarme não tiver sido desativado. 

NO INTERIOR O crime de explosão de caixa eletrônico, no entanto, ainda desafia a polícia. Na última quarta-feira, 21, por exemplo, bandidos armados com fuzis promoveram uma madrugada de terror na cidade de Salinas, no Norte de Minas, nesta quarta-feira. Segundo a Polícia Militar, um grupo com cerca de 10 criminosos fechou com veículos as principais vias de acesso à Caixa Econômica Federal da cidade e explodiram caixas eletrônicos do banco. 

O bando ainda tentou invadir a agência do Banco do Nordeste, mas como os vidros eram blindados eles não conseguiram entrar. Segundo a PM, os militares chegaram ao local e observaram dois veículos em alta velocidade, sendo um Corolla e um Cruze, ambos brancos. Nesse momento, houve troca de tiros. Os bandidos fugiram e ainda não ficou confirmado se eles conseguiram levar alguma quantia em dinheiro dos caixas que foram destruídos.