terça-feira, 6 de junho de 2017

Agentes penitenciários protestaram na manhã desta terça

Agentes penitenciários protestaram na manhã desta terça

Dentre as reivindicações estão mudança na carga horária, a convocação de concursados que realizaram prova em 2013, provação de aposentadoria especial e agilização no treinamento de agentes que ainda não possuem porte de armas

Cerca de 200 agentes penitenciários de Minas realizaram um protesto no centro de Belo Horizonte na manhã desta terça-feira (6). Dentre as reivindicações estão mudança na carga horária, a convocação de concursados que realizaram prova em 2013, provação de aposentadoria especial e agilização no treinamento de agentes que ainda não possuem porte de armas.
De acordo com a assessoria de imprensa do Sindicato dos Agentes de Segurança Penitenciária de Minas Gerais (Sindasp-MG), vieram dois ônibus com agentes do interior de Minas. Os manifestantes saíram da praça da Estação, seguiram pela Amazonas, passaram pela praça Raul Soares e subiram a Olegário Maciel. Os agentes chegaram a parar o trânsito, mas não houve congestionamento, já que foi entre 9h e 12h.

Veja as reivindicações do sindicato:
Em junho do ano passado, iniciamos uma paralisação, porém o Governo adotou uma postura totalmente opressora e antidemocrática nos impedindo de continuar nosso movimento com uma liminar que nos multaria em R$500 mil por dia.
Com a proibição, participamos de uma audiência de conciliação com o Governo no Tribunal de Justiça de Minas Gerais, intermediada por um desembargador e com a presença de dois procuradores de justiça. Nesta audiência, foi criado um documento, assinado pelos presentes, com todos os compromissos assumidos pelo Governo em troca a suspensão da greve. Porém, o Estado não cumpriu.
- Nos prometeram concluir a nossa proposta de Lei Orgânica e Aposentadoria Especial para enviá-las para votação
- Nos prometeram uma carga horária mais humana, com um teto de 160 horas mensais e folgas compensativas.
- Nos prometeram um cronograma de nomeação e posse do concurso que está em andamento desde 2013 e até hoje não foi totalmente concluído.
- Nos prometeram desburocratizar e agilizar os Treinamentos (TECAFs) para os Agentes que entraram no concurso de 2012 para que os mesmos possam portar suas armas.
- Nos prometeram trocar o modelo das carteiras funcionais discutindo com a categoria através de sua entidade de classe.
- Nos prometeram dar um tratamento isonômico com as demais forças de segurança pública.
Segundo o sindicato nenhuma das promessas foram cumpridas.

Dez pessoas são presas durante operação de combate à criminalidade no Vale do Mucuri

Pelo menos dez pessoas foram presas, nesta sexta-feira (17), durante operação de combate à criminalidade no município de Malacacheta, no V...