sexta-feira, 7 de abril de 2017

Polícia prende dupla e recupera equipamento roubados de orquestra

equipamento, orquestra, ouro preto, matozinhos

Dentre os objetos roubados pelos criminosos estavam duas guitarras, cerca de 45 microfones de alta precisão, amplificadores e pré-amplificadores, um computador e duas televisões; material foi avaliado em R$ 500 mil
Dois dos quatro homens suspeitos de terem roubado os instrumentos musicais e equipamentos de gravação da Orquestra de Ouro Preto, na porta de um estúdio no bairro União, na região Nordeste de Belo Horizonte, no último dia 31, foram apresentados nesta sexta-feira (7) pela Polícia Civil. Para os investigadores responsáveis pelo caso, o furto foi feito de forma aleatória, sem ser premeditado.
Os equipamentos roubados foram encontrados na casa de um dos suspeitos, de 29 anos, em Matozinhos, na região metropolitana da capital. Segundo o delegado João Francisco Barbosa Neto, do Departamento de Trânsito de Minas Gerais (Detran-MG), quase todos os equipamentos foram recuperados. "Apenas duas televisões e duas guitarras não foram encontradas. Acreditamos que este material esteja com os outros dois suspeitos, que já foram identificados e estão perto de serem presos" afirmou o delegado.
O outro preso nessa quinta-feira (6) foi um homem, de 31 anos, que estava em Vespasiano, também na região metropolitana. Em entrevista à imprensa, os suspeitos negaram o crime, mas, de acordo com os investigadores, eles assumiram o roubo em depoimento.
O roubo
Dentre os objetos roubados pelos criminosos no último dia 31 estavam duas guitarras, cerca de 45 microfones de alta precisão, amplificadores e pré-amplificadores, um computador e duas televisões. O material foi avaliado em R$ 500 mil.
Três pessoas foram feitas reféns durante o assalto. De acordo com a Polícia Militar (PM), os suspeitos abordaram o motorista de um caminhão-baú, que estava na porta da gravadora. Eles entraram no estúdio, roubaram os televisores e guitarras e colocaram no baú do caminhão, onde estavam os demais equipamentos.
"Como as vítimas foram colocadas no baú, elas acreditavam que os equipamentos haviam sido deixados em São José da Lapa , mas nossos investigadores descobriram que os equipamentos foram deixados em Matozinhos, e as vítimas abandonados em São José da Lapa", contou o delegado. As vítimas foram encontradas após conseguirem acionar a PM, quando os suspeitos fugiram.