segunda-feira, 3 de abril de 2017

PM recupera 44 galos e fecha rinha em Lagoa Dourada

galo, rinha, lagoa dourada

Suposto dono do local foi preso; foram apreendidos esporas, biqueiras, gaiolas, remédios e agulhas
A Polícia Militar de Meio Ambiente recuperou 44 galos e fechou uma rinha (local onde os animais são postos para brigar, para a alegria de apostadores), em Lagoa Dourada, na região Central de Minas Gerais, nesse domingo. O suposto responsável pelo local foi preso.
Com um mandado de busca e apreensão, os policiais foram a um imóvel, na praça Dom Antônio de Assis, no centro da cidade, para apreender materiais relacionados à prática criminosa de rinha de galos e verificação de maus tratos aos animais.
No local, foram apreendidos: 44 aves da espécie galo índio, 61 esporas de plástico, três biqueiras de borracha, 11 embolas (tipo de carretel), 18 biqueiras em aço inox parte de cima, 12 biqueiras em aço inox parte de baixo, 44 gaiolas de madeiras (box), três tesouras, dois frascos de plástico, contendo remédios cicatrizantes, um cronômetro de plástico, e duas agulhas em aço inox de sutura veterinária.
Todas as aves estavam com possíveis intervenções cirúrgicas para modificações das cristas. Os animais receberam lacres em uma das pernas, ficando impossibilitado a utilização para qualquer prática criminosa.
Pelo crime ambiental e maus-tratos contra os animais, o homem foi encaminhado para uma delegacia, onde acionou um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO), sendo que ele deverá apresentar na sede da comarca de São João Del Rei.

Câmara dos Deputados promove degustação de queijos mineiros

Evento foi articulado pelo presidente interino Fábio Ramalho (PMDB) e terá a participação do governador Fernando Pimentel (PT)