quinta-feira, 6 de abril de 2017

PC prende dois em galpões de desmanche de veículos na grande BH

desmanche

Os suspeitos foram encontrados no momento em que desmanchavam veículos com a identificação adulterada nos locais estratégicos, localizados nos bairros João Pinheiro, na região Noroeste da Capital, e Amazonas, em Betim
Dois locais de desmanche foram fechados e dois homens presos pela Polícia Civil (PC) durante uma operação com o intuito de coibir furtos e roubos de veículos na região metropolitana de Belo Horizonte. Os pontos clandestinos estavam localizados na capital e em Betim e foram fechados na noite da última terça-feira (4). 
Conforme a corporação, investigações da Delegacia Especializada em Investigação a Furtos e Roubos de Veículos Automotores indicaram que os galpões independentes, localizados em locais estratégicos, eram usados exclusivamente para o desmanche clandestino de veículos e revenda das peças
Na rua Vesta, no bairro João Pinheiro, na região Noroeste de BH, um homem de 33 anos foi flagrado desmanchando um Chevrolet Captiva que estava com todos os sinais identificadores suprimidos, além de um Chevrolet Cruze com condições cadastrais irregulares. Já na rua Antônio Roberto, no bairro Amazonas, em Betim, em um outro galpão um homem de 43 anos foi surpreendido no momento em que desmanchava um Fiat Línea também sem os identificadores e outros veículos com restrição judicial.
A dupla foi autuada independentemente por adulteração de sinal identificador de veículo automotor e receptação. Ainda segundo a PC, as investigações continuam para a completa apuração dos fatos e a prisão de outros envolvidos no esquema. É avaliada a possível ligação dos presos com quadrilhas especializadas em furtos e roubos de carros. 
Passado 
O preso mais velho já foi investigado, em 2013, por furto e adulteração de chassi de veículos 0 km na cidade de Betim. Porém, apesar de estar com mandado de prisão decretado na época, não foi possível prendê-lo, já que o suspeito empreendeu fuga e só foi encontrado agora. Uma pistola 9 mm foi apreendida na casa dele na época. 
O delegado Cláudio Utsch, Coordenador de Operações Policiais, destacou que ao adquirir um veículo “é preciso avaliar se ele é ou não adulterado. Esta constatação se faz pela numeração do chassi, vidro, caixa, motor e etiqueta ótica”.
Já segundo o delegado Felipe Fonseca Perez, “a Polícia Civil vem agindo desta forma porque, em breve, haverá uma atuação muito grande envolvendo a Lei do desmonte, cuja legislação federal já foi publicada, e essa força tarefa visa identificar os pontos e fulminar este mercado clandestino”.

Dez pessoas são presas durante operação de combate à criminalidade no Vale do Mucuri

Pelo menos dez pessoas foram presas, nesta sexta-feira (17), durante operação de combate à criminalidade no município de Malacacheta, no V...