quinta-feira, 20 de abril de 2017

Menores apreendidos dizem que vão comer às custas do governo, e que 'dá nada' para eles

Ana Cecília Carneiro/Itatiaia
"Café da manhã, almoço, café da tarde, janta e o Toddy da noite", enumera um adolescente sobre as refeições que receberá após ser apreendido nesta terça-feira, junto a outros três comparsas, por tomar dois veículos de assalto e fazer os motoristas reféns em Belo Horizonte. A alimentação, diz, será custeada "pela Dilma". Ao saber que a ex-presidente não está mais à frente do Palácio do Planalto, corrigiu: "É de quem está no governo lá."

Esse e outros dois adolescentes, com idades entre 16 e 17 anos, além de Welbert Lucas de Souza Menezes, de 18, suspeitos do roubo, demonstram acreditar na impunidade e ressaltam o apreço pela criminalidade. "Dá nada para mim. Nós gosta de meter o 157 [artigo do roubo no Código Penal] mesmo. Nós vai sair e, se der mole, nós vai pegar de novo (sic)", declara um dos menores. "Eu sou mal mesmo, sô. Nós é o crime, nós representa o crime, sô (sic)", completa outro.
Os assaltos foram cometidos nas regiões de Venda Nova e da Pampulha. No primeiro, solicitaram uma corrida pelo aplicativo Uber no Bairro São João Batista e fizeram o motorista refém por horas. "Pegaram meu carro falando que iam roubar R$ 200 mil de outro cara", relata a vítima. Os suspeitos estavam com uma submetralhadora de fabricação caseira e com 26 munições.
Em meio ao crime, descreve o condutor do aplicativo, o grupo começou a dizer que não deveria tê-lo assaltado, e foi para a margem da Lagoa da Pampulha em busca de outra vítima. Três dos quatro suspeitos roubaram a condução de um veículo Captiva e fizeram o motorista refém, enquanto um seguia com a vítima que trabalha no aplicativo.
O motorista do Uber, ao lado de um dos suspeitos, aproveitou quando eles passaram em um ponto movimentado, pegou a chave do carro, puxou o freio de mão e saiu do automóvel."Ele [o suspeito] estava muito doido de droga", lembra.
O subtenente Félix, da 15ª Companhia do 49º Batalhão, explica que o dono da Captiva foi ameaçado, mas abriu a porta do veículo na rodovia MG-010 e conseguiu escapar. Com informações passadas pelas duas vítimas, a Polícia Militar conseguiu encontrar os suspeitos.

Dez pessoas são presas durante operação de combate à criminalidade no Vale do Mucuri

Pelo menos dez pessoas foram presas, nesta sexta-feira (17), durante operação de combate à criminalidade no município de Malacacheta, no V...