segunda-feira, 2 de janeiro de 2017

Deputado acusa Pimentel de usar helicóptero do Estado para buscar filho após réveillon

Resultado de imagem para sgt rodrigues
Um vídeo que circula desde esse domingo (1) pelo WhatsApp, bastante divulgado também em outras redes sociais, mostra o governador Fernando Pimentel (PT) supostamente no condomínio de luxo Escarpas do Lago, no município de Capitólio, utilizando um helicóptero do governo para buscar o filho após uma festa de réveillon.


Um dos maiores opositores do governador na Assembleia Legislativa, o deputado estadual Sargento Rodrigues (PDT) disse nesse domingo (1) que já acionou os advogados e irá entrar, ainda nesta semana, com uma representação na Procuradoria Geral de Justiça de Minas. Ele também pretende enviar os documentos ao relator da operação Acrônimo, que investiga Pimentel no Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministro Herman Benjamin: “Vou mandar as informações para o ministro. Enquanto o governador é mantido no cargo, uma série de crimes de improbidade administrativa é cometida”.

No vídeo, sem identificação do autor, uma pessoa narra a chegada do governador ao local, cercado por outros homens e alguns jovens. Entre os rapazes que aparecem nas imagens estaria o filho do governador, que entra na aeronave e, logo em seguida, é acompanhado por Pimentel.

De acordo com Sargento Rodrigues, o governador teria cometido crime de improbidade administrativa por usar recursos logísticos e humanos para favorecimento pessoal ou de terceiros. “O governador, além de usar o helicóptero e combustível, tinha um piloto e um capitão da PM servindo de babá para buscar o filho depois da balada do réveillon. O vídeo é muito claro”, disse o parlamentar.

A assessoria de comunicação do governador informou ao Aparte que, pelo horário da solicitação, às 22h50, não seria possível o envio de uma resposta. Na manhã desta segunda-feira (2), o governo de Minas enviou o seguinte posicionamento:
"O decreto 44.028/2005, assinado pelo então governador Aécio Neves, prevê a utilização de aeronave oficial por parte do Chefe do Executivo em deslocamentos de qualquer natureza. Desde 2005, portanto, e com respaldo legal daquela norma, são registrados voos em aeronaves oficiais nos deslocamentos de governadores mineiros acompanhados de familiares".(Luiza Muzzi e Fransciny Alves)

Adalclever rejeita impeachment de Fernando Pimentel

Pedido foi feito pelo advogado Mariel Marra, que também tenta derrubar Temer