sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

Depósitos judiciais

A imagem pode conter: 1 pessoa, texto
Conforme acordado com o Banco do Brasil e o Tribunal de Justiça de Minas Gerais, o governo de Minas efetuou nessa quarta-feira (18) o depósito de R$ 5,7 milhões destinados a honrar o pagamento de alvarás judiciários já emitidos.
A informação foi confirmada nessa quinta-feira (19) pelo advogado geral do Estado, Onofre Alves Batista Júnior. Segundo ele, o governo agora prepara uma ação para obrigar o BB a apresentar detalhadamente a situação das contas que contêm os depósitos judiciais. “O contrato fala que somos obrigados a repor o fundo, mas eles têm que prestar contas. Alegaram que Minas tinha que colocar R$ 1,4 bilhão, e, quando pedimos para mandarem os alvarás, o valor era de R$ 5,7 milhões, 0,38% do que falaram. Isso não tem cabimento. É má-fé”, disparou Batista.
Aparte