sábado, 21 de janeiro de 2017

Como eu disse mais cedo, não perdemos nada, ganhamos um militante de peso e se quiserermos, um novo líder. Agora sem estar sob julgo do comando e sem sofrer represálias/retaliações. Seja bem vindo à turma do chapéu, parcela indispensável dos militares na luta pela manutenção das prerrogativas tão arduamente conquistadas com suor e sangue! Felicidades!

A imagem pode conter: 2 pessoas, sapatos

Uso do Exército para combater crime triplica desde 1990

O chefe de operações conjuntas do Ministério da Defesa diz que a maioria das ações de combate à criminalidade nos anos 1990 tinha como c...