quarta-feira, 21 de dezembro de 2016

PM fica satisfeita com resultado de votação na Câmara e diz que não há greve em Minas


Flávio Santiago, responsável pela comunicação da PM (Imagem: Reprodução/Youtube)

Ao contrário do que informam boatos que circulam nas redes sociais, a Polícia Militar de Minas Gerais não está com as atividades paralisadas. O capitão Flávio Santiago, responsável pela comunicação da corporação, comentou o resultado da votação do projeto de renegociação das dívidas dos estados com a União, realizada na tarde desta terça-feira, e negou que haja greve.
Alguns tópicos da proposta desagradavam os trabalhadores, pois aumentaria a contribuição previdenciária de 11% para 14% e congelaria alguns benefícios de servidores de todas as categorias nos estados que aceitassem as medidas para ter, como benefício, o abatimento do débito.
Nessa segunda-feira (19), representantes dos militares se reuniram com o governador Fernando Pimentel (PT), que garantiu não aderir ao plano de renegociação se ele permanecesse como estava. Ocorre que, na sessão em que apreciaram o tema, os deputados decidiram tirar algumas questões do projeto. Dentre elas, as que poderiam prejudicar os servidores, o que foi comemorado pelos centenas de policiais e bombeiros militares, policiais civis e agentes penitenciários que manifestaram em frente ao Centro de Operações da Polícia Militar (Copom), próximo à Praça da Liberdade, na Região Centro-Sul de Belo Horizonte.

Protestos de servidores da segurança pública em BH (Foto: Edilene Lopes/Itatiaia)
O grupo passou parte do dia no local e fez uma vigília para acompanhar a votação. "Ela [a votação] foi muito positiva. Acreditamos que a mobilização, capitaneada pelo nosso comandante-geral e consubstanciada pelas nossas lideranças, nosso Legislativo e também nossas associações, foram imprescindíveis para que isso acontecesse", diz Santiago.
O militar garantiu que não há greve na PM. "Não há [paralisação]. Os policiais estão nas ruas, e a Operação Natalina, em andamento. Acreditamos que o final de ano será com segurança, muita estratégia aplicada aos comerciantes, aos moradores, e continuaremos com muito afinco, agora satisfeitos com essa batalha vencida", observou.

Governo de MG diz que 88% dos servidores receberam duas parcelas do salário

Em nota, a Secretaria de Estado de Fazenda informou que o estado trabalha para pagar os últimos 12% 'o quanto antes'