terça-feira, 13 de dezembro de 2016

Casal é preso após trocar filha de 7 meses por moto em São Lourenço

Imagem relacionada

Os suspeitos que estavam com a criança também foram detidos, mas acabaram liberados por que já havia se passado o período de 24 horas referente ao flagrante

Um casal foi preso na tarde dessa segunda-feira (12) na cidade de São Lourenço, no Sul de Minas,  após trocar a filha, de apenas 7 meses, por uma motocicleta. A mulher e o homem que estavam com a criança moram em Santa Rita do Sapucaí, também no Sul de Minas, onde foram detidos.
A Polícia Militar tomou conhecimento do caso depois que familiares do bebê começaram a desconfiar do sumiço da criança. Ao serem questionados sobre a filha, o casal não soube dizer o paradeiro dela, informando apenas que havia "sumido". 
A Polícia Civil foi acionada e durante uma curta investigação conseguiu identificar que a troca ocorreu na noite do último sábado (10), na casa dos pais da criança, e que a menina tinha sido entregue a um casal em Santa Rita do Sapucaí.
Os policiais de São Lourenço entraram em contato com os militares da cidade vizinha, que iniciaram as buscas e conseguiram chegar até a casa dos suspeitos. A mulher, de 33 anos, estava com a criança quando foi detida dentro de casa. O marido dela, de 36 anos, chegou depois e também foi preso.
"A princípio, os suspeitos negaram ter trocado a Motocross vermelha pelo bebê. Mas eles entraram em contradição várias vezes", explicou o capitão da Polícia Militar Gustavo Queiroz Barbosa Cavalcante.
Aos militares, no momento em que entraram em contradição, os suspeitos disseram que não tinham deixado a moto com os pais da criança. Porém, depois, alegaram ter levado a menina para Santa Rita para que ela fosse batizada e resolveram deixar a moto deles com os pais dela para que eles pudessem visitar a filha futuramente.
Durante conversa com os suspeitos, a polícia identificou que eles tentaram adotar uma criança em data anterior. "Pelo que sabemos. Me parece que eles não podem ter filhos e tentaram adotar um bebê antes, mas não conseguiram e agora partiram para um método ilícito", explicou o capital da PM.
Ambos foram detidos e encaminhados para a Delegacia de Pouso Alegre, onde foram ouvidos e liberados, já que havia se passado o período de 24 horas referente ao flagrante.
Passagens
A suspeita, identificada como T.V.A, de 33 anos, dona da moto, já tem passagens pela polícia por lesão corporal, atrito e embriaguez ao volante.
O marido ela, identificado como J.A.T, de 28, já foi preso por associação ao tráfico, atrito verbal, infração de trânsito, difamação, crime ambiental, estelionato e embriaguez. 
A reportagem entrou em contato com a Polícia Civil para saber se os pais da criança foram liberados e se eles têm passagem policial e aguarda o retorno. 
Menor
A criança, que já estava registrada com o sobrenome dos pais biológicos,  foi encaminhada para o Conselho Tutelar da cidade. 

Governo de MG diz que 88% dos servidores receberam duas parcelas do salário

Em nota, a Secretaria de Estado de Fazenda informou que o estado trabalha para pagar os últimos 12% 'o quanto antes'