sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

Após demonstrar apoio a Pimentel, PMDB pedirá mais espaço no governo

Imagem relacionada

Antes de se reunirem com o governador, os deputados estaduais fizeram um encontro entre si e decidiram que irão discutir uma "repactuação" com o governo

O governador Fernando Pimentel (PT) se reúne na tarde desta dessa sexta-feira (2) com a bancada estadual do PMDB e alguns deputados federais do partido aliado, como adiantou o Aparte. O almoço no Palácio da Liberdade oficializa o rompimento de Pimentel com o vice-governador, Antônio Andrade, presidente do PMDB em Minas, e com os próprios peemedebistas que têm uma cadeira na Assembleia Legislativa de Minas. Isso porque, no mesmo momento do encontro, Andrade realiza um festa comemorativa com os prefeitos, vice-prefeitos e vereadores eleitos pela legenda neste ano.
Antes de se reunirem com Pimentel, os deputados estaduais fizeram um encontro entre si e decidiram que irão discutir uma "repactuação" com o governo, segundo o secretário geral do PMDB-MG, Sávio Souza Cruz. Em outras palavras, a bancada irá pedir ao governador mais espaço no governo, leia-se cargos. Mudanças no primeiro escalão e a titularidade de novas pastas também poderão acontecer.
Oficialmente, a reunião entre o governador e os peemedebistas foi para comemorar a reeleição de Adalclever Lopes (PMDB) na presidência da Assembleia Legislativa, na quinta-feira (1). "Acho que com a reeleição do Adalclever, o crescimento da bancada, com esse novo tempo, acho que em algum momento deverá ter uma repactuação das missões que o governador dará ao partido no governo", afirmou Souza Cruz. 
Questionado se ele se referia a mais espaço no primeiro escalão, Sávio Souza Cruz disse que sim. Ele acrescentou que haverá uma discussão sobre quais as responsabilidades o partido terá no Executivo. O PMDB definiu que os responsáveis por essa futura discussão serão Adalclever Lopes e o também deputado estadual João Magalhães.
Sobre o rompimento da bancada estadual com Antônio Andrade, presidente do PMDB em Minas, Sávio Souza Cruz disse que a última vez em que houve um encontro com as duas partes foi logo após o primeiro turno das eleições municipais em Belo Horizonte. Naquela situação Andrade declarou apoio ao candidato do PSDB, João Leite e foi desautorizado pela bancada. "Ele está tocando a vida do jeito que ele acha e nós tocando a nossa", afirmou. Segundo o deputado, a bancada não foi consultada sobre o evento que Andrade realiza nesta sexta-feira com prefeitos e vereadores.
Dos 13 deputados do PMDB, 11 estiveram presentes no almoço. Tony Carlos e Douglas Melo, que está operado, não compareceram. Também estiveram no encontro com o governador os deputados federais Newton Cardoso Jr, Saraiva Felipe, Mauro Lopes. Todos do PMDB e que estiveram mais cedo no evento de Andrade.
O líder do governo na Assembleia Legislativa, Durval Ângelo (PT), participou do encontro com a bancada e fez duras críticas a Antônio Andrade. Ele disse que o vice-governador articula para assumir o posto de Pimentel, mas que não há, segundo Durval, qualquer possibilidade de afastamento de Pimentel em função do apoio da bancada peemedebista e da falta de provas contra o governador.

PM apreende quase 60 celulares de origem duvidosa em shopping popular de BH

Quase 60 celulares de origem duvidosa foram apreendidos por policiais militares em box no shopping Xavantes, no Centro de Belo Horizonte,...