quinta-feira, 17 de novembro de 2016

Dupla suspeita de latrocínio é presa pela Polícia Civil em Uberlândia

Dupla suspeita de latrocínio é presa pela Polícia Civil em Uberlândia  (Foto: Caroline Aleixo/G1)

Maguino Cássio Pimenta, 41 anos, foi morto durante assalto no Tubalina.
Um dos suspeitos havia saído do presídio 15 dias antes do crime.

A Polícia Civil de Uberlândia cumpriu, na manhã desta quinta-feira (17), dois mandados de busca e apreensão e outros dois de prisão preventiva contra Juliano Alves de Oliveira, 20 anos, e Daniel Bernardes de Souza de 18 anos. A dupla é suspeita de matar a vítima Maguino Cássio Pimenta, 41 anos, no mês passado. O corpo da vítima foi encontrado no Bairro Chácaras Tubalina com uma faca cravada no peito.
De acordo com o delegado de Homicídios que conduz as investigações, Vitor Adriano Dantas, os suspeitos foram flagrados destruindo a caminhonete da vítima três dias após o crime, mas negaram os fatos. Eles foram presos por furto e liberados dias depois.
Delegado de Homicídios de Uberlândia Vitor Dantas (Foto: Caroline Aleixo/G1)
Delegado de Homicídios fala sobre o inquérito
(Foto: Caroline Aleixo/G1)
Com o decorrer das investigações, a Polícia Civil apurou que o homicídio na verdade se tratava de um latrocínio (roubo seguido de morte). “Nós conseguimos associar o fato da localização da caminhonete sendo depredada com o corpo encontrado na ocorrência de homicídio na região. A investigação concluiu que a vítima estava dormindo no veículo durante a madrugada, quando foi abordada pelos autores que anunciaram o assalto. Eles confessaram o crime e indicaram a participação de um terceiro envolvido”, disse Dantas.
O terceiro suspeito se trata de um adolescente de 15 anos que já estava apreendido no Centro Sócio Educativo de Uberlândia (Ceseu) por outros crimes. Daniel tinha passagens por tráfico de drogas, ficou preso por sete meses e foi liberado 15 dias antes do crime de latrocínio.
Conforme o inquérito, Juliano havia dado pedradas na vítima e Daniel a segurou enquanto o menor a esfaqueava. Ao todo foram sete perfurações de faca contra a vítima e várias lesões causadas por um pedaço de tijolo.
A polícia agora investiga o envolvimento do menor e deve remeter o inquérito ao Judiciário nos próximos dias. Os dois maiores serão levados para o Presídio Professor Jacy de Assis.

Convocação dos excedentes do CFS 2017 - PMMG

Excelentíssimo Senhor Governador do Estado de Minas Gerais. Nós, candidatos ao Curso de Formação de Sargentos da Polícia Militar de M...