segunda-feira, 28 de novembro de 2016

Antes de foto, PMDB firmou acordo com PSDB por aliança e dobradinha em 2018

777
A polêmica foto veiculada já no dia seguinte à votação do primeiro turno das eleições, em que caciques tucanos e peemedebistas aparecem de mãos dadas, selando aliança, traz recados que vão muito além da parceria para a Prefeitura de Belo Horizonte.
Pelo menos é isso que dizem interlocutores dos dois partidos. Antes do registro da imagem, em que o senador Aécio Neves (PSDB) e o vice-governador mineiro, Toninho Andrade (PMDB), cumprimentam-se, os líderes fecharam um acordo visando às eleições de 2018.
Em troca do apoio do deputado federal Rodrigo Pacheco (PMDB) ao nome do deputado estadual João Leite (PSDB) no segundo turno das eleições municipais – em que o ex-goleiro foi derrotado por Alexandre Kalil (PHS) –, os tucanos ofereceram a Pacheco o posto de vice na chapa encabeçada pelo PSDB ao governo de Minas.
Segundo fontes ouvidas pelo Aparte, o grupo político liderado por Aécio apoiará também o nome de Toninho Andrade para a disputa por uma das duas vagas ao Senado por Minas Gerais. Essa aliança escancarou o rompimento definitivo entre o vice e o governador Fernando Pimentel (PT).
Procurado, o deputado Rodrigo Pacheco, ex-candidato a prefeito que terminou o pleito em terceiro lugar, negou qualquer tipo de acordo ou articulação com o tucanato para 2018. “Minha aliança com o PSDB se restringiu ao segundo turno das eleições em Belo Horizonte e terminou ali. Não há nenhuma negociação com o partido para além disso”, afirmou o peemedebista, categórico. Toninho Andrade, que é presidente do PMDB estadual, não foi encontrado para confirmar as informações de bastidores.
O certo é que o rompimento entre Toninho Andrade e Pimentel expôs o racha interno do PMDB mineiro, já que a maior parte dos deputados ainda segue fiel ao governador petista, graças à fidelidade ao atual presidente da Assembleia Legislativa, Adalclever Lopes (PMDB). O deputado é quem tem mantido, em rédea curta, os peemedebistas da Casa que integram a base governista, garantindo votação contrária à abertura de ação criminal contra Pimentel no Superior Tribunal de Justiça (STJ). (Angélica Diniz)

Dez pessoas são presas durante operação de combate à criminalidade no Vale do Mucuri

Pelo menos dez pessoas foram presas, nesta sexta-feira (17), durante operação de combate à criminalidade no município de Malacacheta, no V...