terça-feira, 4 de outubro de 2016

Eleições municipais provocam mudanças na composição da Assembleia de Minas

Resultado de imagem para almg
O resultado das eleições municipais vai provocar mudanças na Assembleia Legislativa. Com a vitória de Wander Borges (PSB) para prefeito em Sabará, a partir do ano que vem, assume o suplente, o vereador Coronel Piccini (PSB) que no final das contas perdeu e ganhou.

Piccini não foi reeleito para a Câmara, apesar de ter recebido 7.294 votos. No entanto, ficou com uma vaga na Assembleia pelos próximos dois anos.
O deputado Deiró Marra (PSB) foi eleito prefeito de Patrocínio e no lugar dele entra Gustavo Santana (PR), irmão do deputado federal e ex-secretário de Defesa Social de Minas Gerais, Bernando Santana.
Onze dos 77 deputados se candidataram, nove a prefeito e dois a vice. Sete perderam, dois foram eleitos e dois ainda concorrem: João Leite (PSDB) a prefeito de BH e Paulo Lamac a vice, cada um em uma chapa. João Leite está no segundo turno concorrendo à prefeitura da capital. Se ganhar assume o ex-deputado Zé Maia (PSDB), atual controlador da Prefeitura de Belo Horizonte (PBH). Também no segundo turno na capital, está Paulo Lamac, do Rede, vice de Alexandre Kalil. Se a chapa for vencedora, entra o suplente João Alberto (PMDB).  

Dupla rouba carro e bate em viatura em praça do Coração Eucarístico

O veículo foi tomado de assalto no bairro Alípio de Melo, mas os suspeitos foram surpreendidos por uma viatura, tendo início uma perseguiç...