quinta-feira, 1 de setembro de 2016

Vizinho é preso por morte de bebê que tomou achocolatado com veneno

Achocolatado

Polícia ainda não divulgou motivação do crime; exames descartaram qualquer responsabilidade da empresa Itambé no caso

O menino de 2 anos que morreu após beber um achocolatado em Cuiabá, no Mato Grosso, foi envenenado. A Polícia Civil prendeu, nesta quarta-feira (1º), dois homens suspeitos do crime, entre eles o vizinho que deu a bebida para a família da vítima.
De acordo com a assessoria de imprensa da corporação, mais detalhes do caso serão passados em uma coletiva de imprensa nesta tarde. Os resultados dos laudos ainda não foram divulgados, mas a polícia descartou qualquer responsabilidade da empresa Itambé na morte da criança. A motivação do homicídio ainda não foi informada.
O menino, que não teve o nome divulgado, morreu no dia 25 de agosto. Em depoimento, a mãe do garotinho contou que o vizinho deu cinco caixas de achocolatado para ela. Minutos após ingerir a bebida, a vítima começou a ficar com falta de ar, “corpo mole e com princípio de desmaio”, segundo a versão da mãe.
A criança foi levada para uma policlínica, onde médicos tentaram reanimá-la por uma hora, mas ela não resistiu. A mãe e o tio também tomaram a bebida e passaram mal.
Por causa da morte, a Coordenadoria de Vigilância Sanitária do Estado de Mato Grosso solicitou interdição cautelar de todos os produtos Itambezinho Chocolate (sabor chocolate, rico em 10 vitaminas), com data de fabricação em 25/05/2016, validade 21/11/2016 e lote MA 21:18.
A divulgação da morte da criança chegou a provocar boatos nas redes sociais que uma outra criança e um adulto também teriam morrido após o consumo do produto. Porém, a polícia e a empresa afirmaram que nenhuma outra denúncia foi realizada. 

Comerciante flagra furto e passa coordenadas para PM pelo WhatsApp

O homem estava em um grupo da Rede de Comerciantes Protegidos, que conta com donos de lojas e policiais do 1º batalhão