quarta-feira, 21 de setembro de 2016

VemPraRua pressiona deputados a abandonar governo Pimentel

Resultado de imagem para vem pra rua

O movimento VemPraRua, que agitou cidades em todo o país para pedir o impechment da então presidente petista Dilma Rousseff, fez nessa terça-feira (20) mais uma investida, desta vez contra o governo de Fernando Pimentel (PT), indiciado em inquérito da Polícia Federal por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, na Operação Acrônimo. Nessa terça-feira (20), um grupo esteve na Assembleia Legislativa de Minas e percorreu cada um dos gabinetes para exigir que deputados deixassem a base de governo de Pimentel. O grupo também exigiu o protocolo de recebimento de uma carta apócrifa, que traz apenas o nome do momento, e na qual estabelecem o prazo de 24 horas para que os parlamentares se manifestem pelo afastamento do governo petista.

“O movimento VemPraRua, na qualidade de agente de controle social, vem, respeitosamente, solicitar o posicionamento de Vossa Excelência no tocante ao apoio à permanência do senhor Fernando Damata Pimentel, como governador do Estado de Minas Gerais”, diz a carta, que esclarece ainda: “Cumpre ressaltar que o movimento se opõe, veemente, à corrupção perpetrada nas diversas esferas de atuação da política no âmbito do Três Poderes, bem como a gestão praticada pelo dirigente estadual”. O grupo, de cerca de 10 pessoas, que percorreram os corredores do Legislativo estadual, estava uniformizados, com camisas amarelas do movimento.


Varal



Para a manifestação dos deputados, o grupo concedeu um prazo de 24 horas para que eles apresentassem suas posições. Isso dever ser feito “publicamente” por meio das mídias sociais do movimento como facebook, twitter e instagram e também por e-mail. Depois da orientação, o documento faz uma advertência: “Cabe ademais salientar que a ausência de manifestação no prazo indicado supra, assim como a omissão de Vossa Excelência no que concerne à resposta a este documento, implicará na inclusão de seu nome no rol de “Deputados contrários” ao interesse popular para fins de elaboração e montagem do Varal da Vergonha”.

Segundo a carta, também serão incluídos e expostos no varal, “aqueles que se manifestarem favoravelmente ao governador, na categoria de coniventes com a atual administração”. O varal será exposto nas redes sociais do movimento e enviado também aos parlamentares. Nessa terça-feira (20), a página no facebook do VemPraRua trouxe um post com fotos do grupo protocolando o documento na Assembleia e perguntando o que os seguidores achavam da iniciativa. O post, no entanto, até o fim da tarde teve apenas 17 apoios e um único comentário, que comemorava a iniciativa e sugeria “pressão em todos”.

Estado de Minas tentou falar com um representante do movimento por telefone e e-mail, mas não obteve retorno. O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Adalclever Lopes (PMDB), disse também que não comentaria a cobrança.

http://www.em.com.br/app/noticia/politica/2016/09/21/interna_politica,806161/vemprarua-pressiona-deputados-a-abandonar-governo-pimentel.shtml

Dupla rouba carro e bate em viatura em praça do Coração Eucarístico

O veículo foi tomado de assalto no bairro Alípio de Melo, mas os suspeitos foram surpreendidos por uma viatura, tendo início uma perseguiç...