terça-feira, 27 de setembro de 2016

Universitário é espancado durante roubo na região Centro-Sul de BH

agressão

Vítima estava a caminho da Fumec quando foi atacada por três homens; estudante teve uma fratura no nariz e lesão no punho

Um universitário de 31 anos foi espancado durante um roubo, na noite dessa segunda-feira (26), no bairro Cruzeiro, na região Centro-Sul de Belo Horizonte. A vítima teve uma fratura no nariz e lesões no rosto e braço.
Em conversa com a reportagem de O TEMPO, Ricardo de Rezende Lima Silveira, que cursa o terceiro período do curso de gestão da tecnologia da informação na Fumec, contou que o crime aconteceu na rua Ouro Fino, em frente ao Mercado Distrital do Cruzeiro, por volta das 19h.
“Deixei meu carro em uma rua mais distante justamente por medo de assaltos. Estava caminhando em direção à Fumec quando três homens apareceram correndo. A minha primeira reação foi correr, mas eles me derrubaram e começaram a chutar e socar minha cabeça”, disse o analista de T.I.
Conforme a vítima, as agressões começaram antes mesmo do trio pedir que ele entregasse algum objeto. O crime durou aproximadamente 10 minutos. “Enquanto batiam, um deles puxou o celular da minha mão e mandou que eu tirasse o relógio ou iria me esfaquear. Não vi nenhuma arma ou faca com eles, que pareciam ser maiores de idade”, contou Silveira.
No momento do espancamento não havia ninguém na rua. Os bandidos fugiram em direção à rua Cobre e não foram identificados e localizados. O universitário chegou a acionar a Polícia Militar, mas, como estava sangrando muito, procurou atendimento médico antes da chegada da viatura.
Apesar da fratura no nariz, Silveira não vai precisar passar por cirurgia. Ele também teve uma luxação no punho esquerdo. Nesta terça-feira (27), o estudante registrou um boletim de ocorrência, que foi encaminhado à 4ª Delegacia Seccional Sul.
“Já fiquei sabendo de outros casos de roubos e carros danificados naquela região. Agora é descansar e voltar a estudar na próxima semana”, finalizou Silveira.
Fumec lamenta o caso
Por meio de nota, a Fumec lamentou o ocorrido, esclareceu que não pode se pronunciar sobre assuntos de segurança pública em Belo Horizonte, mas destacou que a universidade sempre está em contato com os alunos, o comando da Polícia Militar, associações de moradores da região buscando contribuir com o que estiver ao seu alcance.
Ainda conforme o comunicado, recentemente foi realizada, no campus do bairro Cruzeiro, uma audiência promovida pela Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), visando a busca conjunta de soluções.
Após o encontro, a Fumec criou um Comitê Interno de Segurança que, em parceria com a PM, elaborou uma cartilha virtual com dicas de segurança e enviou para todos os alunos.

Dupla rouba carro e bate em viatura em praça do Coração Eucarístico

O veículo foi tomado de assalto no bairro Alípio de Melo, mas os suspeitos foram surpreendidos por uma viatura, tendo início uma perseguiç...