sexta-feira, 16 de setembro de 2016

Preso jovem suspeito de pelo menos sete assassinatos em Venda Nova

suspeito

Homem de 25 anos também era chefe do tráfico de drogas da região

Demorou muito, mas finalmente um jovem de 25 anos foi preso pela Polícia Civil. Apontado pela corporação como autor de pelo menos sete homicídios e chefe do tráfico de drogas no bairro Jardim Europa, na região de Venda Nova, em Belo Horizonte, o suspeito estava foragido desde agosto de 2013 e tinha cinco mandados de prisão em aberto contra ele.
Entre as vítimas do homem estão um adolescente de 14 anos, encontrado decapitado em uma mata, no bairro Serra Verde, em 2013, e o bombeiro militar Alanderson Alcântara Soares, de 37, morto com um tiro na nuca durante uma tentativa de assalto, no bairro Jardim Europa, em 2012. “Ele nega os crimes, fala que é inocente e que não tem envolvimento, apesar de ter sido reconhecido por várias testemunhas. A maioria das vítimas dele estavam envolvidas com o tráfico, mas em alguns casos não”, contou o delegado Sérgio Paranhos.
Segundo o delegado, o menor teve a cabeça arrancada por ter pego uma bicicleta emprestada com um comparsa do suspeito, mas não teria devolvido o equipamento. O adolescente também teria dívidas com traficantes, conforme os investigadores do caso.
Operação
O jovem foi preso pela primeira vez na última quarta–feira (14), no bairro União, na região Nordeste da cidade. “Planejamos a operação durante meses. Levantamos os endereços onde ele residia e 20 policiais civis participaram da ação. Quando as equipes estavam entrando no imóvel, ele evadiu, pulou muros, telhados e cercas, mas foi abordado por outra equipe que fez o cerco”, detalhou Paranhos.
A constante mudança de endereço dificultava a prisão do suspeito. Segundo a Polícia Civil, o jovem tinha o hábito de dormir em cinco imóveis diferentes. Na casa onde ele estava antes de ser detido, os investigadores encontraram uma porção de maconha e uma pistola .380. “Esse suspeito era um indivíduo de altíssima periculosidade e vinha sendo procurado há muito tempo pelas forças de segurança. Inclusive, ele sempre trocava tiros com as polícias militares e civil. Era uma pessoa que a cada dia estava em endereços diferentes”, contou o delegado.
Delegado não descarta mais crimes
Com a prisão do jovem, o delegado Sérgio Paranhos, da Delegacia de Homicídios de Venda Nova, acredita que novas testemunhas e vítimas dos crimes cometidos pelo suspeito possam aparecer para prestar depoimentos.
Até o momento, a corporação apurou sete homicídios com envolvimento do suspeito, ocorridos nos anos de 2012 e 2013. “Nós esperamos que as testemunhas tenham coragem para depor sobre outros crimes que vêm sendo investigados. Eu sei que as pessoas temem por suas vidas, é compreensível. Mas com a prisão dele, nós esperamos que elas prestem os depoimentos.
Prisão
Segundo o delegado Sérgio Paranhos, Diego Otávio da Silva Martins foi encaminhado para o Centro de Remanejamento do Sistema Prisional (Ceresp) no bairro Gameleira. Ele foi indiciado pela Polícia Civil por homicídio, latrocínio, tráfico de drogas e posse ilegal de arma de fogo.

Governo de Minas admite que ainda não tem dinheiro para pagar o 13º dos servidores neste ano

Em entrevista exclusiva à Rádio Itatiaia, o secretário de Planejamento de Minas Gerais, Helvécio Magalhães, afirmou que a prioridade do go...