quarta-feira, 31 de agosto de 2016

Polícia Federal apura ameaça de morte a Aécio Neves


E-mail direcionado ao tucano também exigia que ele renunciasse ao cargo de senador

O senador mineiro Aécio Neves (PSDB) confirmou ter recebido uma ameaça de morte por e-mail. A mensagem chegou logo após a pergunta que o senador fez a presidente afastada Dilma Rousseffdurante a sessão de julgamento do impeachment na última segunda-feira (29).
Segundo a assessoria de imprensa do tucano, além da ameaça, o e-mail também exigia que o senador renunciasse ao cargo. Anexo ao texto, havia uma foto de um corpo amarrado a um poste.
A Polícia Legislativa afirmou que outros senadores a favor do impeachment também sofreram ameaças. A Polícia Federal informou que vai apurar o caso.
O senador Aécio Neves (PSDB) usou seu discurso no julgamento do impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff nesta terça-feira (30) para afirmar que a petista não reconheceu ter cometido erros e para defender que, confirmada a cassação de Dilma, o próximo governo faça reformas estruturantes.
O tucano, derrotado pela petista nas eleições presidenciais de 2014, também criticou o fato de, segundo ele, Dilma ter tentado responsabilizar a oposição pela desestabilização de seu governo em sua fala no Senado na noite de segunda-feira.
Aécio foi o 24º senador a discursar, de um total de 66 que se manifestaram.

Governo de Minas admite que ainda não tem dinheiro para pagar o 13º dos servidores neste ano

Em entrevista exclusiva à Rádio Itatiaia, o secretário de Planejamento de Minas Gerais, Helvécio Magalhães, afirmou que a prioridade do go...