sexta-feira, 26 de agosto de 2016

Ex-presidente do PSDB de MG Narcio Rodrigues é solto por erro, diz MP

O ex-secretário de Minas Gerais, Narcio Rodrigues, e o empresário Hugo Murcho, presos na Operação Aequalis, em Belo Horizonte, por suspeita de desvio de verba (Foto: Reprodução/TV Globo)

Novo habeas corpus do STJ pode regularizar soltura, diz advogado.
Ele estava preso desde maio por suspeita de corrupção.

O ex-presidente do PSDB de Minas Gerais e ex-secretário de Ciência e Tecnologia, Narcio Rodrigues, foi solto da Penitenciária Nelson Hungria de forma irregular, segundo o Ministério Público e o advogado que o defende, Estevão Melo. De acordo com o MP, ele saiu da prisão no dia 19 deste mês. Melo disse que Rodrigues está internado em um hospital de Belo Horizonte. Segundo o advogado, a liberdade foi concedida devido a um erro no sistema de segurança pública. Após deixar a prisão, Rodrigues foi fazer exames e acabou sendo internado.
No dia 15 deste mês, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) concedeu um habeas corpus para  Rodrigues. Ele deveria continuar preso, pois, havia outro mandado de prisão contra o ex-secretário, segundo o advogado Estevão Melo. Nesta terça-feira (23), o Tribunal de Justiça de Minas Gerais, negou o habeas corpus relacionado a este segundo mandado. Porém, o advogado afirma que nesta quinta-feira (25) o STJ concedeu decisão favorável ao ex-presidente do PSDB-MG, e revogou a prisão de forma liminar.O ex-secretário foi preso no dia 30 de maio na Operação Aequalis por suspeita de desvio de verba pública. O esquema teria desviado R$ 18 milhões que deveriam ser destinados à Fundação Hidroex, vinculada à Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior de Minas Gerais (SECTES), entre 2012 e 2014, pasta que Narcio Rodrigues comandou entre 2010 e 2014. A fundação desenvolvia, em Frutal, no Triângulo Mineiro, um centro de pesquisas de recursos hídricos.
G1 entrou em contato com a assessoria de imprensa da Secretaria de Estado de Defesa Social para saber qual o procedimento Narcio Rodrigues deve obedecer e questionar sobre este erro no sistema apontado pelo advogado. A secretaria disse que vai apurar o ocorrido.
O TJMG também não esclareceu o que ocorreu e o que será feito.
O Ministério Público de Minas Gerais informou que pediu à Justiça a manutenção da prisão preventiva de Narcio Rodrigues alegando que “há prova da materialidade delitiva e indícios veementes de autoria”.
Outros presos na Aequalis
De acordo com o advogado de Narcio Rodrigues,  todos os presos na operação já foram soltos. Além de Rodrigues, os últimos dois investigados que estavam encarceirados conseguiram habeas corpus nesta semanasegundo o advogado.
 

Dez pessoas são presas durante operação de combate à criminalidade no Vale do Mucuri

Pelo menos dez pessoas foram presas, nesta sexta-feira (17), durante operação de combate à criminalidade no município de Malacacheta, no V...