quarta-feira, 10 de agosto de 2016

Delegada vai pedir acautelamento de suspeitos de estupro de irmãs em MG

Delegada Ângela Fellet Polícia Civil Juiz de Fora (Foto: Polícia Civil/ Divulgação)

Elas também disseram que foram agredidas pelos cinco menores.
Pais das vítimas disseram ter recebido vídeos dos abusos em Juiz de Fora

Os cinco suspeitos de estuprar duas irmãs de 11 e 17 anos em Juiz de Fora vão responder por ato infracional análogo ao delito de estupro e estupro de vulnerável, além do ato infracional descrito no Estatuto da Criança e do Adolescente, de divulgar fotos ou vídeos contendo pornografia infantil.
De acordo com a delegada que acompanha o caso, Ângela Fellet, eles foram ouvidos nesta terça-feira (9). Será solicitado à Vara da Infância e da Juventude o acautelamento dos suspeitos, de idades entre 11 e 16 anos, no Centro Socioeducativo.
"Todos contam a mesma história, que as meninas que os chamaram para manter relação. Entretanto, o celular da irmã mais velha, que teria sido roubado e usado como isca para atraí-las até o local, foi localizado e apreendido na posse de um dos suspeitos", explicou.
Ainda segundo a delegada, o aparelho será periciado para verificar se os vídeos feitos durante o ato de estupro ainda estão no celular, além de avaliar quem foi o responsável por enviar o material através de um aplicativo de mensagens.
Furto de celular atrai vítimas ao local do abuso
A Polícia Militar (PM) registrou, no último domingo (7), a denúncia de que as irmãs haviam sido estupradas pelo grupo. O caso ocorreu na sexta-feira (5). Segundo o Boletim de Ocorrência (BO), os agressores são suspeitos de envolvimento com o tráfico e moram no bairro. Os pais informaram que receberam três vídeos filmados durante a prática dos estupros e divulgados pelos agressores.

De acordo com o Boletim de Ocorrência (BO), a vítima conhecia os agressores porque todos estudam na Escola Estadual Professor Lindolfo Gomes, no Bairro São Benedito. Na sexta-feira, um adolescente pegou o celular da garota de 17 anos e, ao final da aula, disse que o aparelho era dele. Falou ainda que a vítima não devia falar com ninguém e que, se ela quisesse recuperar o celular, deveria encontrá-lo à tarde na represa do Poço Dantas.
A adolescente foi ao encontro e levou a irmã, de 11 anos, como companhia. Elas contaram aos policiais, na presença dos pais, que no local foram agredidas e estupradas pelo adolescente e outros cinco com os rostos tampados com camisas. Eles avisaram que elas não deviam contar para ninguém o que houve porque seriam agredidas ou mortas. As duas irmãs disseram que tudo ocorreu mediante violência e ameaça do grupo.
Em nota, a Superintendência Regional de Ensino (SRE) de Juiz de Fora informou que já está acompanhando o caso junto à direção da Escola Estadual Professor Lindolfo Gomes. A SRE encaminhou uma equipe de inspeção para apurar o caso na unidade escolar. A direção da escola está prestando o apoio necessário à família da aluna. Ainda de acordo com a nota, a Superintendência e a direção da escola vão planejar um projeto de prevenção à situações de violência para ser desenvolvido com os alunos.
Terceiro caso na cidade
É o terceiro caso com características semelhantes, de vítimas abusadas e vídeos divulgados pelos agressores, registrados nos últimos três meses em Juiz de Fora.

No primeiro caso, entre os dias 25 e 26 de junho, uma adolescente de 13 anos foi estuprada por um grupo de 13 envolvidos, entre adolescentes e jovens, que a manteve refém em diferentes cativeiros por 12 horas, nos Bairros Furtado de Menezes e Vila Olavo Costa. A adolescente foi levada para a família após a descoberta de um vídeo.
Outro vídeo foi localizado e ajudou na identificação dos envolvidos. O caso foi investigado pela Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher, os envolvidos identificados e o inquérito já foi encaminhado à Vara de Infância e à Justiça Cível.
As imagens foram analisadas pela equipe da Delegacia Especializada de Mulheres e permitiram a identificação de todos os envolvidos. O caso deverá ser encaminhado à Vara de Infância e Juventude.

Convocação dos excedentes do CFS 2017 - PMMG

Excelentíssimo Senhor Governador do Estado de Minas Gerais. Nós, candidatos ao Curso de Formação de Sargentos da Polícia Militar de M...