sexta-feira, 19 de agosto de 2016

Carro usado em morte de agente penitenciário em MG é identificado

Agente penitenciário morre baleado após sair do trabalho em Uberlândia (Foto: G1)

Luciano Lucas foi assassinado na manhã de quarta-feira em Uberlândia.
Delegado disse que ninguém foi preso e investigações continuam.

A Polícia Civil identificou o carro usado pelos criminosos que mataram o agente penitenciário Luciano Lucas dos Santos,  de 43 anos, na manhã de quarta-feira (17) em Uberlândia. Ele trabalhava na Penitenciária Professor João Pimenta da Veiga e foi assassinado quando voltava do trabalho, perto da estação de ônibus João Balbino, no corredor da Avenida João Naves de Ávila, no Bairro Santa Mônica.
G1 entrou em contato na tarde desta quinta-feira (18) com o delegado regional Edson Rogério de Morais, ele informou que o veículo foi identificado mas ainda não foi localizado. A polícia analisa as imagens de circuitos de câmeras e testemunhas serão ouvidas. As buscas aos autores continuam.
Entenda o caso
O agente penitenciário Luciano Lucas foi assassinado na manhã desta quarta-feira, próximo à estação de ônibus João Balbino no corredor da Avenida João Naves de Ávila, por volta das 7h30. O agente seguia de carro quando foi baleado. Um dos tiros acabou acertando a cabeça da vítima, que morreu no local. De acordo com as informações da Polícia Militar (PM), ele havia acabado de sair do trabalho e seguia para casa quando foi abordado por dois criminosos que estavam em um carro.

Por meio de nota a Secretaria de Estado de Defesa Social informou que ele era servidor contratado da Secretaria desde outubro de 2010 e estava lotado na Penitenciária Professor João Pimenta da Veiga. E acrescentou que as investigações sobre o caso estão a cargo da Polícia Civil. Segundo a perícia, 16 cápsulas de arma de fogo foram recolhidas no local, que foi isolado pela Polícia Civil.
Outro agente foi assassinado em agosto de 2015
Há um ano, outro agente penitenciário do Presídio Professor Jacy de Assis também foi assassinado quando voltava do trabalho. Ele foi alvejado por pelo menos sete tiros na noite do dia 16 de agosto de 2015.

A vítima foi encontrada caída ao solo com vários ferimentos, chegou a ser socorrida e levada ao pronto-socorro do Hospital de Clínicas da Universidade Federal de Uberlândia (HC-UFU), mas não resistiu.

Testemunhas relataram que dois autores estavam em uma motocicleta de cor escura. O condutor da moto emparelhou os dois veículos e, em seguida, o autor da garupa efetuou os disparos contra o agente. Os suspeitos de assassinar o agente Edson Ferreira da Silva, de 49 anos, foram presos durante a Operação "Hades", realizada pela Polícia Militar (PM) e pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado de Uberlândia (Gaeco), um mês após o crime.

Dez pessoas são presas durante operação de combate à criminalidade no Vale do Mucuri

Pelo menos dez pessoas foram presas, nesta sexta-feira (17), durante operação de combate à criminalidade no município de Malacacheta, no V...