segunda-feira, 18 de julho de 2016

Bombeiros de Juiz de Fora alertam sobre acidentes domésticos

Trava em gavetas (Foto: Camilla Sachetto/Arquivo Pessoal)

Cuidados devem ser redobrados quando as crianças estão em casa.
Mães adotam medidas em casas; confira orientações dos bombeiros.

Com as férias escolares, as crianças ficam mais tempo em casa e o cuidado com os pequenos precisam ser redobrados. Integrantes do Corpo de Bombeiros de Juiz de Fora conversaram com o G1 e deram algumas orientações de como evitar acidentes domésticos.
O cabo Egydio Mauro Fraga da Silva contou que já vivenciou ocorrências de choques, queimaduras, quedas e afogamentos em piscinas, máquinas de lavar e também em baldes. “Acontece de a criança virar a cabeça dentro do balde e depois não conseguir tirar”, disse.
O militar orienta que os pais fiquem sempre atentos e adotem algumas medidas, como virar o cabo das panelas para dentro do fogão e, se possível, colocar uma grade na porta da cozinha, cômodo onde ocorrem muitos acidentes. Ele alerta ainda sobre a necessidade das travas nas gavetas e dos protetores nas tomadas.
Sem alternativa, moradora optou por colocar o botijão (Foto: reprodução/TV Tem)
Para evitar acidentes, válvula do botijão deve ser
desligada (Foto: Reprodução/TV Tem)
A tenente do Corpo de Bombeiros, Priscila Adonay, também alertou sobre alguns acidentes recorrentes e os perigos dentro de casa.
Segundo a tenente, o fácil acesso das crianças a equipamentos elétricos, como ferro de passar roupa, podem causar queimaduras e choques. Além da possibilidade de incêndio decorrente do superaquecimento do equipamento.
Priscila também chamou atenção para acidentes com quinas de móveis, como mesas de centro, e materiais cortantes que possam estar ao alcance dos pequenos. As panelas que estão no fogo também oferecem riscos.
Já para evitar problemas que envolvam o gás de cozinha, a tenente orienta que a válvula que libera o gás para o fogão esteja sempre desligada. A medida previne acidentes, uma vez que as crianças podem puxar a mangueira que liga o botijão ao fogão e liberar o gás.
Já para quem mora em apartamento, o cuidado com janelas e sacadas também é essencial. "É importante conversar sempre com a criança e mostrar para ela o que é perigoso, e conscientizá-la sobre os riscos. E em caso de acidentes, acionar imediatamente a urgência e emergência pelo número 193 ", concluiu.
Davi de 1 ano e 8 meses (Foto: Camilla Sachetto/Arquivo Pessoal)
Mãe de Davi adotou medidas em casa para evitar 
acidentes (Foto: Camilla Sachetto/Arquivo Pessoal)
Medidas adotadas
A empresária Camilla Sachetto é mãe do Davi, de 1 ano e 8 meses. Ela adaptou várias coisas na casa para trazer mais segurança para o pequeno.

Camilla colocou protetor nas quinas dos móveis, travas nas gavetas e na porta do forno do fogão. “Se deixar, ele abre as gavetas e as fazem de degraus”, contou.
Para evitar que o Davi tenha acesso à cozinha, Camilla colocou a grade na porta. A empresária disse ainda que adaptou uma tela ao pé da cama para evitar que o filho caia durante a noite.
Algo que já aconteceu com a filha da pedadoga Elzira Lutz. Ela contou que a Mariana, de 1 ano e 9 meses, já caiu duas vezes da cama. Para evitar que esse e outros acidentes aconteçam, ela evita deixar a filha sozinha e disse que está sempre atenta, principalmente em relação às janelas e às panelas no fogão. Além de deixar a porta da cozinha sempre fechada.
O servidor público Federal, Jorge César de Arruda, é pai de duas meninas, a Juliana, de oito anos, e a Ana Luiza, de 12. Para ele, o segredo é sempre conversar com os filhos. "Minhas filhas são tranquilas. Mas eu e minha esposa sempre conversamos com elas e as ensinamos o que é perigoso e o que deve ter feito para evitar acidentes.”, disse.

Dez pessoas são presas durante operação de combate à criminalidade no Vale do Mucuri

Pelo menos dez pessoas foram presas, nesta sexta-feira (17), durante operação de combate à criminalidade no município de Malacacheta, no V...