segunda-feira, 6 de junho de 2016

Tenente-coronel reformado é preso suspeito de abuso sexual no Mineirão

Segurança que trabalhava durante partida entre Cruzeiro e São Paulo presenciou o fato e teve que imobilizar o militar aposentado para evitar que ele fosse agredido por outros torcedores

Um tenente-coronel aposentado da Polícia Militar foi preso por abuso sexual no Mineirão no intervalo da partida entre Cruzeiro e São Paulo, válida pela sexta rodada do Campeonato Brasileiro, que aconteceu na noite deste domingo em Belo Horizonte.


Segundo as informações do boletim de ocorrência gerado pela PM, um segurança que trabalhava na partida presenciou um homem “passando a mão nas nádegas” de algumas torcedoras do Cruzeiro e correndo em seguida. 

Ainda segundo o relato do segurnça na ocorrência, vários torcedores que estavam presentes e viram o fato começaram a agredir o militar reformado, dando chutes e socos e o derrubando. O segurança, então, imobilizou o tenente-coronel e o levou para o interior da esplanada do estádio, para preservar sua integridade física.

Uma mulher que disse ser vítima do assédio compareceu ao local e pediu providências policiais, pois disse que, enquanto estava no setor de bares no intervalo do jogo, o ex-policial passou a mão em suas partes íntimas. Duas amigas que estavam com ela confirmaram sua versão.

Já o militar reformado alegou que não cometu nenhum abuso. Segundo ele, o setor de bares estava muito cheio na hora do intervalo, o que causou um esbarrão de sua perna na perna da vítima. A situação gerou agressões contra ele sem motivo, segundo a versão que consta no boletim de ocorrências. Os machucados nos braços, no rosto e nas costas motivaram um atendimento no posto médico do Mineirão. Três amigos do tenente-coronel estavam com ele no momento do fato e confirmaram a versão apresentada à PM.

Mesmo assim, o capitão Henrique, que estava no comando da ocorrência, deu voz de prisão ao policial aposentado e o encaminhou com a mulher que teria sido assediada junto com as testemunhas para a Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher, no Barro Preto, Centro-Sul de BH. 

Os agressores do policial aposentado não foram localizados, pois se misturaram em meio aos demais torcedores quando perceberam a chegada da polícia. Segundo a Polícia Civil, o caso ainda não tinha sido concluído pela PM, mas a reportagem esteve na delegacia e ouviu de servidores que a ocorrência foi concluída em um plantão anterior e portanto, não foi possível conseguir informações.

De acordo com o capitão Flávio Santiago, assessor de imprensa da PM, a corporação tomou as atitudes corretas para o caso, prendendo o suspeito em flagrante e o encaminhando para a delegacia. Automaticamente, um processo administrativo foi instaurado, que pode culminar com a exclusão do tenente-coronel dos quadros da PM mesmo aposentado, o que poderia cancelar seus vencimentos mensais.


Dez pessoas são presas durante operação de combate à criminalidade no Vale do Mucuri

Pelo menos dez pessoas foram presas, nesta sexta-feira (17), durante operação de combate à criminalidade no município de Malacacheta, no V...