quarta-feira, 15 de junho de 2016

Resposta do Caso Taiobeiras



Bom dia, sim, não soltei os militares de Taiobeiras pelo seguinte: APF sem dados e incompleto, sem esclarecer o que ocorreu no local. Mandei completar e informar a respeito dos fatos. Diligência errada sim, abordagem não esclarecida. APF sem homologação do CMT e sem demonstrar legalidade da ação letal. Sabe quem me informou da prisão dos militares, o telefonista da cia, não me falaram sobre os fatos, nem encarregado, escrivão e muito menos o CMT. Nem o advogado. Resultado, deram pouco caso da vítima morta! Eu não, faço meu trabalho de juiz e defesa da lei e da sociedade. Só para ter uma idéia, fique sabendo de suposto roubo AGORA pelo Zap Zap - daí vc tem uma visão de como o péssimo APF, lacônico é incompleto me chegou!!!!

Comerciante flagra furto e passa coordenadas para PM pelo WhatsApp

O homem estava em um grupo da Rede de Comerciantes Protegidos, que conta com donos de lojas e policiais do 1º batalhão