terça-feira, 21 de junho de 2016

Médico é preso suspeito de estupro de paciente durante endoscopia


Outras quatro vítimas já prestaram depoimento contra o profissional, em Governador Valadares
Um médico foi preso suspeito de estupro de uma paciente, de 25 anos, durante um exame de endoscopia, em Governador Valadares, no Vale do Rio Doce. Ricardo Aranha já era investigado pelo mesmo crime desde 2014, quando uma mãe e a filha procuraram a polícia alegando terem sido vítimas de abuso durante o mesmo procedimento clínico. 

Segundo a delegada do caso, Adeliana Xavier, a denúncia atual trouxe mais provas que contribuíram para a prisão do suspeito. A vítima fez exame pericial que confirmou o estupro.
— Durante o exame [endoscopia] ela estava dopada. Quando ela chegou em casa, foi fazer xixi e sentiu uma ardência na região vaginal. E quando ela viu, através de um espelho, tinha uma lesão, que indicava ruptura da membrana do períneo.
Na delegacia, Aranha negou o crime. A delegada pediu a prisão temporária do suspeito. Ele deverá responder pelo crime de estupro de vulnerável, já que a vítima estava desacordada, e pode ser condenado de oito a 15 anos de prisão. 
A pena do médico pode vir a ser maior já que outras vítimas apareceram para denunciar outros crimes. De acordo com Adeliana, ao todo já são cinco mulheres ouvidas.
— Nesse inquérito [em 2014], como as provas eram superficiais, ouvi outras duas mulheres que também contam a mesma coisa, terem passado pelo mesmo constrangimento. E agora, surgiu uma quinta vítima.
Segundo o delegado Fábio Sfalcin, chefe da Delegacia de Governador Valadares, o CRM (Conselho Regional de Medicina) será informado de todos os passos da investigação.
— O fato dele ser médico agrava sua situação profissional porque a Polícia Civil vai enviar um relatório completo para o CRM. Para que tome todas as medidas buscando a cassação desse profissional.

Governo de Minas admite que ainda não tem dinheiro para pagar o 13º dos servidores neste ano

Em entrevista exclusiva à Rádio Itatiaia, o secretário de Planejamento de Minas Gerais, Helvécio Magalhães, afirmou que a prioridade do go...