quinta-feira, 2 de junho de 2016

Cunhada de Ana Hickmann tem alta em SP e agradece 'anjo da guarda'

Giovana Oliveira, cunhada de Ana Hickmann, agradeceu ao carinho em sua conta no Instagram (Foto: Reprodução/Instagram/Giovana Oliveira)

Giovana Oliveira foi baleada por fã da apresentadora em Belo Horizonte.
Ela agradeceu ao cabeleireiro Júlio Figueiredo que a tirou do hotel no dia do ataque.

Giovana Alves de Oliveira, cunhada da apresentadora Ana Hickmann, deixou nesta quinta-feira (2) o Hospital Sírio Libanês, em São Paulo, onde estava internada desde o dia 25 depois de ter sido baleada por um fã da apresentadora em um hotel de Belo Horizonte.

No Instagram, Giovana escreveu: "Saindo do hospital pra mais um passo da minha recuperação, agora em casa. Muito obrigada a Deus, meu marido, minha família, amigos e todas as mensagens, orações e energias positivas que foram enviadas, certamente foram fundamentais para minha rápida melhora."
Giovana agradeceu ao cabeleireiro Júlio Figueiredo, que a tirou do hotel e a levou para um hospital de Belo Horizonte assim que ela foi baleada.
"Não tenho palavras pra agradecer ao Julio , um anjo da guarda, que salvou a minha vida me tirando daquele hotel, e a toda a equipe do hospital BioCor - Dr Leonardo Feber, Dr Joel Teles e Dr Eduardo Reis, e do Sírio Libanês, Dr Dante Senra e Dr Raul Cotait, fui tratada com muita eficiência e principalmente com muito carinho".
Ela ficou alguns dias na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e depois passou para a Unidade Semi-Intensiva. "O pior já passou", disse.Giovana foi internada no Hospital Sírio Libanês, em São Paulo, após ser transferida da Região Metropolitana de Belo Horizonte. Ela foi levada no sábado (21) para o Hospital Biocor, em Nova Lima, após ser baleada em um hotel. O episódio terminou com a morte do fã da apresentadora Rodrigo Augusto de Pádua. Giovana foi transferida em uma Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) Móvel Aérea para São Paulo.
Investigação
Segundo a assessoria de Ana Hickmann,Giovana prestou depoimento nesta terça-feira(24) a uma equipe da Polícia Civil no hospital. Na manhã de quarta-feira, um irmão do fã que acabou morto e um segurança do hotel foram ouvidos no Departamento de Investigação de Homicídios e Proteção à Pessoa (DIHPP), na capital mineira.

A assessora levou dois tiros que teriam sido disparados por Rodrigo. O fã, que é de Juiz de Fora, na Zona da Mata, estava hospedado no mesmo hotel que a apresentadora. Segundo o boletim de ocorrência, ele rendeu Gustavo Correa – que é irmão do marido de Ana Hickmann, Alexandre Correa –  e o obrigou a ir até o quarto de Ana, onde também estava a mulher dele, Giovana.
Antes de ser atingido, o fã disparou e acertou Giovana. Gustavo Correa teria atirado no fã Rodrigo Augusto de Pádua durante um desentendimento e luta corporal. Rodrigo de Pádua foi enterrado na manhã de segunda-feira (23) no Cemitério Municipal de Juiz de Fora. A Polícia Civil investiga o caso como legítima defesa.
Pelo perfil da mulher no Instagram, na segunda, Gustavo Correa agradeceu a preocupação de todos e disse que, neste momento, “não há o que fazer a não ser aguardar”.  “A situação da Gi é estável, ela conversa normalmente e não se queixa de dores. A situação exige cuidado pois foram vários ferimentos sérios . Não há o que fazer a não ser aguardar, mas ela vem progredindo. Agradeço a preocupação e orações de todos . No momento, está com a família, estou indo para lá. Amanhã mando notícias. Guto”.

Dez pessoas são presas durante operação de combate à criminalidade no Vale do Mucuri

Pelo menos dez pessoas foram presas, nesta sexta-feira (17), durante operação de combate à criminalidade no município de Malacacheta, no V...