terça-feira, 10 de maio de 2016

Justiça condena acusado de divulgar conteúdos nazista e racista na internet Antônio Donato Baudson Peret pegou mais de oito anos de prisão. Ele começou a ser investigado após foto polêmica ser postada em rede social.

Acusado de divulgar conteúdo nazista é condenado (Foto: Reprodução/TV Globo)
A Justiça Federal de Minas Gerais condenou Antônio Donato Baudson Peret, acusado de divulgar conteúdo nazista e racista na internet. A decisão, assinada pela juíza substituta da 9ª Vara, Raquel Vasconcelos Alves de Lima, foi publicada na última semana.


A magistrada fixou pena de oito anos, dois meses e vinte dias de prisão, que deve ser cumprida, incialmente, em regime semiaberto. Segundo a sentença, o réu tem direito a recorrer em liberdade.

Peret foi preso em abril de 2013 por suspeita de ter agredido um morador de rua e divulgado a foto do crime em uma rede social. Na época, a postagem gerou polêmica entre moradores de Belo Horizonte. Ele ficou detido por mais de seis meses.

Durante as investigações, os policiais analisaram a postagem e outras de teor semelhante eprenderam mais dois suspeitos que também integrariam um grupo skinhead, Marcus Vinícius Garcia Cunha e João Matheus Vetter de Moura. Fotos de suásticas e saudações nazistas também foram encontradas, sendo que, em algumas delas, aparecia o filho de Cunha.
Imagem de agressão de homem a morador de rua em Belo Horizonte (Foto: Pedro Munhoz/Arquivo pessoal)Imagem de agressão de homem a morador de rua em Belo Horizonte (Foto: Facebook/Arquivo pessoal)





Além da divulgação de conteúdo nazista e racista, Peret foi denunciado pelo Ministério Público Federal (MPF) por incitação à violência, preconceito contra minorias e corrupção de menores.

Cunha também era julgado no mesmo processo. Ele foi condenado a três anos, 11 meses e 21 dias de reclusão, mas a pena foi substituída por prestação de serviços comunitários e prestação pecuniária de oito salários mínimos, que deve ser destinada a uma entidade assistencial.

Em juízo, ambos negaram as acusações que pesam contra eles. Até a publicação desta reportagem, as defesas dos réus não haviam sido localizadas. Peret e Cunha também respondem a processos na Justiça estadual.

Moura já havia sido condenado anteriormente pela Justiça Federal.

Dez pessoas são presas durante operação de combate à criminalidade no Vale do Mucuri

Pelo menos dez pessoas foram presas, nesta sexta-feira (17), durante operação de combate à criminalidade no município de Malacacheta, no V...