quinta-feira, 14 de abril de 2016

Suspeito de roubar e matar idoso é preso e assume crime em Lagoa da Prata Vítima de 85 anos foi espancada e morreu uma semana após o assalto. Jovem prestou serviços na fazenda de casal; crime ocorreu em 2013.

Lagoa da Prata, crime, latrocínio, prisão, preso (Foto: Júnior Nogueira/Jornal O Papael)
14/04/2016 14h13 - Atualizado em 14/04/2016 14h14

Suspeito de roubar e matar idoso é preso e assume crime em Lagoa da Prata

Vítima de 85 anos foi espancada e morreu uma semana após o assalto.
Jovem prestou serviços na fazenda de casal; crime ocorreu em 2013.

Do G1 Centro-Oeste de MinasLagoa da Prata
Lagoa da Prata, crime, latrocínio, prisão, preso (Foto: Júnior Nogueira/Jornal O Papael)Criminosos confessou ter roubado e espabncado idoso (Foto: Júnior Nogueira/Jornal O Papael)

A Polícia Civil apresentou nesta quinta-feira (14), um criminoso de 26 anos, que confessou ter roubado e agredido um idoso de 85 anos na zona rural de Lagoa da Prata, em 2013. O delegado responsável pelas investigações, Leonardo Mota, disse que ele responderá por latrocínio, já que o idoso não resistiu aos ferimentos e morreu uma semana depois do crime.
Por telefone, o delegado contou ao G1 que as investigações foram complexas por conta da falta de testemunhas na época. O crime ocorreu durante à noite, em um dia em que apenas o idoso e a esposa dele, que também é idosa, estavam em casa. O autor é um jovem que já conhecia o casal por já ter prestado serviços na fazenda em que os dois eram donos.
"Ele chegou desarmado e com intenção de roubar o dinheiro que o casal guardava em um cofre da casa. Sem dúvidas, por já ter trabalhado na fazenda ele tinha conhecimento desse cofre. Inclusive, um dia antes do crime ele esteve na casa e conversou com os idosos para saber se estariam sozinhos no dia seguinte", destacou o delegado.
Crime
No dia do crime o latrocida foi à casa sozinho, ao entrar na residêcia anunciou o assalto, agrediu a idosa com um soco, mas ela conseguiu correr em dirção a um matagal, na tentativa de pedir ajuda. O autor passou então a agredir o idoso com chutes e socos. "A justificativa dele para essa agressão foi de que o idoso pegou um pedaço de pau e começou a dar pauladas nele. Por isso, disse que se defendeu batendo na vítima", detalhou.
Após as agressões ele roubou R$ 40 mil do cofre e fugiu. O idoso ficou na casa e foi encontrado caído no chão sem condições de reação. "Ele foi internado em Lagoa da Prata, passou por procedimentos em Formiga, mas não resistiu aos ferimentos e uma semana depois morreu", destacou o delegado.
Investigações
Mota contou ainda que por conta da falta de testemunhas as investigações começaram por meio de oitivas com pessoas ligadas à fazenda. "Todas as pessoas que já haviam passado pelo local para trabalhar foram ouvidas. Inclusive o autor. Na ocasião foi até curioso, pois na oitiva ele mesmo alertou que havia grandes chances dos peritos encontrarem digitais dele na casa, já que ele era uma pessoa muito considerada pelos idosos e que frequentava o local", destacou.
Após ser ouvido, o criminoso fez uma viagem ao Pará, onde ficou por três semanas, como explica o delegado. "A intenção era que as coisas esfriassem na cidade até ele voltar", apontou Leonardo. Entretanto, antes da viagem o latrocida pegou os R$ 40 mil do roubo e pediu a um conhecido para depositar o valor na conta dele, dizendo que se tratava de um acerto trabalhista.
Tudo isso foi descoberto depois da quebra de sigilo bancário e telefônico do autor. "Ele pagou um valor para esse conhecido para poder usar a conta e ficar com o cartão. Depois, ele mesmo começou a movimentar a conta com saques e transferências para a conta pessoal em pequenos valores, durante três semanas. Em seguida, retornou a Santo Antônio do Monte, onde morava, e acabou de transferir os R$ 16 mil restantes", disse.
Ao ser ouvido novamente na última segunda-feira (11), quando foi preso mediante mandado de prisão, ele confessou o crime. "Não havia como negar, pois apresentamos todos os indícios que tivemos durante as investigações", finalizou o delegado. O autor responderá por latrocínio no Presídio de Lagoa da Prata e pode pegar de 20 a 30 anos de prisão.

Dupla rouba carro e bate em viatura em praça do Coração Eucarístico

O veículo foi tomado de assalto no bairro Alípio de Melo, mas os suspeitos foram surpreendidos por uma viatura, tendo início uma perseguiç...