sexta-feira, 29 de abril de 2016

Empresário Luciano Farah é condenado a 14 anos de prisão Ele foi considerado como o mandante do assassinato de Anderson de Carvalho em 2002 após assalto a um de seus postos de combustíveis

Restrição. Se for flagrado em bares e boates, Luciano Farah volta para o regime fechado
O empresário Luciano Farah do Nascimento foi condenado a 14 anos de reclusão em regime fechado, considerado o mandante do assassinato de Anderson de Carvalho, em 2002, após um assalto a um de seus postos de combustíveis. O também réu, o ex-policial civil, Edson Souza Nogueira de Paula, foi condenado com a mesma pena. Ele seria um dos atiradores.


De acordo com a sentença do juiz Elexander Camargos Diniz do Tribunal do Júri de Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte, proferida durante a madrugada desta sexta-feira (29), ambos foram condenados por homicídio qualificado.
Relembre o caso

Conforme denúncia do Ministério Público, no dia 15 de janeiro de 2002, Anderson de Carvalho foi executado com 16 tiros depois de ter supostamente roubado R$ 390 de um dos postos de combustíveis de Farah. Ainda segundo o Ministério Público, a mando do empresário, Nogueira de Paula e Geraldo Parreiras perseguiram o suspeito do assalto, o tiraram de dentro de um ônibus, o levaram algemado até a BR-040, em Contagem, e o mataram.
Outro crime
Os três homens já foram condenados pelo homicídio do promotor Francisco Lins do Rêgo, também em 2002. Pela morte do promotor, Luciano Farah foi condenado a 21 anos e seis meses de prisão por homicídio qualificado, uma vez que mandou matar a vítima.

Dez pessoas são presas durante operação de combate à criminalidade no Vale do Mucuri

Pelo menos dez pessoas foram presas, nesta sexta-feira (17), durante operação de combate à criminalidade no município de Malacacheta, no V...