quarta-feira, 30 de março de 2016

Supervisor pedagógico suspeito de estuprar crianças cegas em escola de BH é preso Segundo a denúncia, ele usava balas e doces para se aproximar das vítimas


O supervisor pedagógico de uma escola para deficientes visuais de Belo Horizonte foi preso suspeito de abusar de vários alunos da instituição, com idades entre 11 e 16 anos. Conforme as investigações, Paulo César de Sales, de 29 anos, usava balas e doces para abordar as vítimas. Ele aproveitava o momento em que elas saíam das atividades na piscina para enxugar seus corpos. 
De acordo com a delegada responsável pelo caso, Thaís Degani, os menores abusados relataram que ele costumava passar as mãos em seus corpos, beijar seus rostos e ainda pedir para que eles sentassem em seu colo.
Sales chegou a masturbar diversas vezes uma das vítimas e ainda pediu para que ela fizesse o mesmo nele. Em outra ocasião, ele chamou o aluno para uma sala, fechou a porta e mandou que o menor mostrasse seu pênis, já que iria medí-lo.
Ainda segundo as apurações, ele já foi condenado anteriormente pelo mesmo crime na Vara Criminal de Contagem. O mandado de prisão temporária contra o suspeito foi cumprido na última segunda-feira (28). Ele deverá responder por estupro de vulnerável e pode pegar de oito a 15 anos de prisão. Sales negou todos os crimes e alegou que é um bom profissional. 

Dupla rouba carro e bate em viatura em praça do Coração Eucarístico

O veículo foi tomado de assalto no bairro Alípio de Melo, mas os suspeitos foram surpreendidos por uma viatura, tendo início uma perseguiç...