quarta-feira, 30 de março de 2016

Supervisor pedagógico suspeito de estuprar crianças cegas em escola de BH é preso Segundo a denúncia, ele usava balas e doces para se aproximar das vítimas


O supervisor pedagógico de uma escola para deficientes visuais de Belo Horizonte foi preso suspeito de abusar de vários alunos da instituição, com idades entre 11 e 16 anos. Conforme as investigações, Paulo César de Sales, de 29 anos, usava balas e doces para abordar as vítimas. Ele aproveitava o momento em que elas saíam das atividades na piscina para enxugar seus corpos. 
De acordo com a delegada responsável pelo caso, Thaís Degani, os menores abusados relataram que ele costumava passar as mãos em seus corpos, beijar seus rostos e ainda pedir para que eles sentassem em seu colo.
Sales chegou a masturbar diversas vezes uma das vítimas e ainda pediu para que ela fizesse o mesmo nele. Em outra ocasião, ele chamou o aluno para uma sala, fechou a porta e mandou que o menor mostrasse seu pênis, já que iria medí-lo.
Ainda segundo as apurações, ele já foi condenado anteriormente pelo mesmo crime na Vara Criminal de Contagem. O mandado de prisão temporária contra o suspeito foi cumprido na última segunda-feira (28). Ele deverá responder por estupro de vulnerável e pode pegar de oito a 15 anos de prisão. Sales negou todos os crimes e alegou que é um bom profissional. 

PM apreende quase 60 celulares de origem duvidosa em shopping popular de BH

Quase 60 celulares de origem duvidosa foram apreendidos por policiais militares em box no shopping Xavantes, no Centro de Belo Horizonte,...