quinta-feira, 31 de março de 2016

Operação cumpre mandados contra criminosos que atuam no RJ, SP e MG Ação é realizada pelo Ministério Público e Polícia Civil. Operação Éden é um desdobramento da Operação Adrien.

O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO) do Ministério Público do Rio de Janeirox (MPRJ) e a Polícia Civil fizeram nesta quinta-feira (31) uma operação para cumprir 59 mandados de prisão contra traficantes do Rio, Minas Gerais e São Paulo. Também eram cumpridos 62 mandados de busca e apreensão nesta manhã.
De acordo com as investigações, o grupo atuava em municípios do Rio de Janeiro (em especial, Barra Mansa, Resende, Itatiaia, Porto Real, Rio Claro, Angra dos Reis e Volta Redonda), São Paulo (capital, Campinas, Roseira e Pindamonhangaba), Minas Gerais (Cruzília e Bocaina de Minas) e Mato Grosso do Sul (Coronel Sapucaia e Dourados) e era liderado por Denilson Benaque Cortat, conhecido como “Carvoeiro”.

Os fornecedores ficavam baseados em São Paulo e em Mato Grosso do Sul e atuavam em conjunto, adquirindo drogas e insumos utilizados para o preparo da droga. O refino do material era feito em Pindamonhangaba. A carga era enviada para a Região Sul Fluminense, onde Cortat contava com uma extensa rede de traficantes, responsáveis pela movimentação, distribuição e venda do material.

Parte da droga também abastecia parte da quadrilha que ficava na cidade de Bocaina de Minas, em Minas Gerais. Por sua condição geográfica favorável, localizada próximo à tríplice divisa, a cidade era usada como ponto de partida para abastecer outros traficantes de SP, RJ e MG.
Já o segundo grande núcleo de fornecedores atuava em Mato Grosso do Sul e tinha como principal operador Pedro Russian. Juntamente com outros traficantes, Pedro trabalhava desde a colheita até a venda dos entorpecentes, incluindo o transporte para outros estados realizado em veículos clonados com documentos falsos.

A Operação Éden é um desdobramento da Operação Adrien. Realizada em abril de 2015, cumpriu 26 mandados de prisão e localizou cinco refinarias do tráfico, três na cidade de São Paulo, uma em Pindamonhangaba e outra em Piraí, no Sul Fluminense. Ao longo das investigações, iniciadas em meados de 2014, diversas prisões foram efetuadas, bem como a apreensão de aproximadamente 65 quilos de material entorpecente e vasta quantidade de material utilizado no preparo da droga, os quais foram parcialmente localizados em refinaria mantida pelo PCC na capital de São Paulo.

Bandidos em fuga batem em moto, matam dois e capotam na MG-040

Os assaltantes fugiram para uma mata após o acidente, sendo que um deles já foi detido pela PM e o outro segue sendo procurado