sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016

OUVIDA E LIBERADA Ex-funcionária de rede de lojas é acusada de desviar mais de R$ 50 mil Polícia Civil apreendeu provas que apontam que ela pagava suas contas com os valores; Além disso, ela havia furtado uma grande quantidade de mercadoria da rede, que eram vendidas pelo Facebook; investigações continuam

Divulgação / Polícia Civil
Uma ex-funcionária do setor administrativo de uma rede de lojas de roupas e acessórios da capital mineira é suspeita de ter desviado mais de R$ 50 mil da contas da companhia. Nessa quinta-feira (26), depois de recusar todas as intimações para depor, ela foi levada para uma Delegacia de Polícia Civil de Belo Horizonte por meio de condução coercitiva, quando a pessoa é ouvida e liberada. Ela não ficou presa por já ter passado o período do flagrante, mas, diante das provas e com a conclusão do inquérito, o delegado pode pedir a prisão da suspeita.
As investigações da Polícia Civil, que duraram dois meses, apontaram que a ex-funcionária desviou todo esse valor para a sua conta pessoal e também embolsou valores destinados à pagamento de débitos fiscais e trabalhistas da empresa. Além disso, ela havia furtado uma grande quantidade de mercadoria da rede.
A casa da suspeita localizada no bairro Alto Barroca, na região Oeste da capital, foi alvo de cumprimento de mandado de busca e apreensão nessa quinta. No local foram apreendidas três agendas com dados pessoais da empresa, onde trabalhava. Também foram encontradas no local guias de recolhimento sindical da empresa, além de contas de água, luz, telefone e outros boletos pagos com o dinheiro da empresa.
Foram encontrados na casa também algumas mercadorias que eram vendidas pela empresa, como tiaras de cabelo, folhas decoradas para presente, máquina fotográfica, com carregados e cabos, iPhad e notebook.
As investigações apontaram que a mulher usava o Facebook para comercializar o material furtado do local onde trabalhava. Toda mercadoria encontrada no imóvel foi reconhecido pela sócia da empresa. A Polícia Civil informou que as investigações continuam e o inquérito deve ser concluído em breve.

Dez pessoas são presas durante operação de combate à criminalidade no Vale do Mucuri

Pelo menos dez pessoas foram presas, nesta sexta-feira (17), durante operação de combate à criminalidade no município de Malacacheta, no V...