quarta-feira, 6 de janeiro de 2016

Detentos dividem cela sem água e sem banheiro e se revezam para dormir

Policiais militares foram impedidos de registrar ocorrências em uma delegacia de Santa Luzia, na região metropolitana de Belo Horizonte. O impasse foi uma forma de protesto do delegado de plantão, indignado com a superlotação da única cela do imóvel. 
Segundo ele, o presídio e o centro socioeducativo da cidade estão lotados e, por isso, os detentos ficam no local aguardando uma vaga em uma unidade prisional. Desta forma, o policial informou os militares que receberia somente casos em que os envolvidos seriam liberados, já que não tinha onde abrigar os suspeitos. 
Fotos enviadas à reportagem da TV Record mostram a situação dos 14 presos, que dividem um espaço de cerca de 4 m², sem água e sem banheiro. Na hora de dormir, o cenário é ainda pior já que eles precisam organizar um esquema de revezamento. A superintendência da Polícia Civil foi acionada para conseguir a transferência dos detidos e, consequentemente, a liberação da cela. Saiba mais

NOTÍCIA DO PAGAMENTO, OU FALTA DELE

Prezados Policiais Militares, Após permanente contato com a Secretaria da Fazenda na data de hoje, fomos comunicados neste momento que o ...