sexta-feira, 12 de dezembro de 2014

Traficante confessa que inventou participação no PCC


O suspeito e outras três pessoas foram presos em Santa Luzia (MG) por tráfico de drogas


A assessoria de imprensa da Polícia Civil informou que Wander Eustáquio Gonçalves, preso nessa quinta-feira (11) por tráfico de drogas em Santa Luzia, na Grande BH, disse em depoimento que inventou sua participação na organização criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital), de São Paulo. Um caderno que pertencia ao suspeito continha citações que faziam alusão à facção.
Durante um patrulhamento no bairro Palmital, a Polícia Militar desconfiou de três pessoas que estavam em um carro. O trio não obedeceu a ordem de parada e seguiram em fuga. Os militares conseguiram prendê-los depois que o grupo se envolveu em um acidente.
Após a prisão, os oficiais foram até a casa da namorada de Wander e apreenderam um barra de maconha, uma arma, uma quantia em dinheiro e celulares. No local, também foi encontrado o caderno que continha comprovantes bancários,  diversas nomes de pessoas de outras cidades e estados, controles de pagamento, documentos dos presos, além das anotações alusivas ao PCC.
Em depoimento, o traficou de 33 anos assumiu ser dono da droga e do caderno, mas informou que inventou as anotações.Ele foi preso por tráfico, associação e falsicação de documento público. Os outros três detidos negaram envolvimento com os crimes.
R7MG

Câmara dos Deputados promove degustação de queijos mineiros

Evento foi articulado pelo presidente interino Fábio Ramalho (PMDB) e terá a participação do governador Fernando Pimentel (PT)