quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

Suspeito de integrar 'gangue do Rolex' tatua marca de relógio no braço

                       
                       Relógios de luxo encontrados com integrante da 'gang do Rolex' (Foto: Reprodução/ TV Globo)

Dois suspeitos de integrar um grupo de ladrões de relógios de luxo, entre eles Rolex, foram presos pela Polícia Civil de Minas Gerais. Um dos homens apresentados nesta terça-feira (30) tem uma tatuagem com a logomarca dos relógios – uma coroa.
As investigações começaram em meados de 2013, quando teve início uma onda desse tipo de crime na capital mineira. Com as últimas duas prisões, 10 integrantes da chamada 'gangue do Rolex' estão na cadeia, um deles já foi condenado. A polícia diz que todos suspeitos são da Grande São Paulo e que eles também agiam na capital paulista e no Rio de Janeiro.
Segundo a corporação, Belo horizonte se tornou um local estratégico para o grupo porque o número de carros blindados circulando por aqui é bem menor do que nestas outras duas cidades. Trinta e um casos foram registrados, a maioria na Região Sul.
Os relógios chegam a valer mais de R$ 100 mil, conforme a polícia. Três deles foram encontrados na casa dos suspeitos. O delegado afirma que olheiros iam a shopping captar possíveis vítimas.
Os presos devem ser indiciados por formação de quadrilha e roubo. Eles também podem responder por tentativa de latrocínio, roubo seguido de morte, já que uma das vítimas foi baleada durante um assalto na Avenida Nossa Senhora do Carmo.
Por:G1

Dez pessoas são presas durante operação de combate à criminalidade no Vale do Mucuri

Pelo menos dez pessoas foram presas, nesta sexta-feira (17), durante operação de combate à criminalidade no município de Malacacheta, no V...