domingo, 7 de dezembro de 2014

Sete suspeitos de fraude em vestibular são presos em Uberaba

Grupo suspeito de tentar fraudar vestibular é detido em Uberaba (Foto: Polícia Civil/Divulgação)

Estudantes foram para delegacia; fiança foi estipulada em R$ 5 mil.
Uniube afirmou que nenhum candidato sai da sala com caderno de provas.

Sete estudantes que prestavam vestibular para o curso de medicina da Universidade deUberaba (Uniube) foram presos neste sábado (6). Todos eles foram encaminhados à delegacia pelo crime de fraudes em certames de interesse público (art. 311-A do Código Penal Brasileiro). Uma operação foi preparada e desencadeada no campus Aeroporto da Uniube. Os delegados Luiz Tortamano e Amanda Milliê da Silva Alves comandaram a operação. Com o apoio da instituição, policiais civis se passaram por fiscais durante a aplicação da prova em Uberaba.
Os suspeitos têm idades entre 19 e 30 anos. Eles são de Tabatinga (SP), Aparecida do Taboado (MS), Itápolis (SP), Conceição das Pedras(MG), Umuarama (PR) e Sud Mennucci (SP).
A Políca Civil chegou ao grupo após receber uma denúncia. A informação foi confirmada às 18h deste sábado, quando os sete vestibulandos solicitaram a ida ao banheiro. Após adentrarem no local, os policiais civis realizaram uma busca pessoal e encontraram nas roupas um aparelho celular com uma mensagem codificada que correspondia ao gabarito.
Conforme os primeiros depoimentos, cada suspeito teria pago R$ 10 mil pelo serviço. Se fosse aprovado no vestibular, o estudante teria que pagar mais R$ 40 mil pelo serviço.A Polícia Civil explicou que a prova era feita por uma pessoa que se denomina "piloto". Às 17h30, essa pessoa sairia com a prova e repassaria uma mensagem com as respostas do gabarito. O "piloto" ainda não foi identificado pela Polícia Civil. 
O delegado Plantonista ratificou a prisão em flagrante e estipulou a fiança no valor de R$ 5 mil.Outros detalhes da investigação serão repassados à imprensa apenas neste domingo (7).
Ao G1, a assessoria de imprensa da Uniube confirmou a presença da equipe da Polícia Civil no campus Aeroporto durante a realização do vestibular neste sábado. A professora Marilene Ribeiro, coordenadora da Comissão Permanente de Processos Seletivos (Copese) da instituição, destacou que nenhum vestibulando sai da sala levando o caderno de provas. "Os policiais elogiaram os procedimentos da Uniube, que não permite a entrada de inscritos sem apresentar a documentação prevista no edital e sem passar por revista para impedir o acesso às salas portando celulares. Os flagrados certamente utilizaram de alguma estratégia para esconder os aparelhos", diz trecho da nota.
Confira a íntegra da nota da Uniube:
"A coordenadora  da Comissão Permanente de Processos Seletivos (Copese) da Universidade de Uberaba (Uniube), professora doutora Marilene Ribeiro, ressalta que o delegado da Polícia Civil e equipe acompanharam o Vestibular de Medicina da Uniube, neste sábado, no campus Aeroporto, quando ocorreu flagrante de candidatos que estariam fazendo uso de aparelhos celulares, apesar de todo o empenho e cuidado da universidade para realizar a revista dos inscritos. Possivelmente motivados por uma denúncia, os policiais atuaram inclusive nas salas em que as provas eram aplicadas. Ela confirma que houve flagrante de sete candidatos. A professora destaca que nenhum vestibulando sai da sala levando o caderno de provas. De acordo com Marilene, os policiais elogiaram os procedimentos da Uniube, que não permite a entrada de inscritos sem apresentar a documentação prevista no edital e sem passar por revista para impedir o acesso às salas portando celulares. Os flagrados certamente utilizaram de alguma estratégia para esconder os aparelhos."
Do G1 Triângulo Mineiro

NOTÍCIA DO PAGAMENTO, OU FALTA DELE

Prezados Policiais Militares, Após permanente contato com a Secretaria da Fazenda na data de hoje, fomos comunicados neste momento que o ...