domingo, 7 de dezembro de 2014

Sete suspeitos de fraude em vestibular são presos em Uberaba

Grupo suspeito de tentar fraudar vestibular é detido em Uberaba (Foto: Polícia Civil/Divulgação)

Estudantes foram para delegacia; fiança foi estipulada em R$ 5 mil.
Uniube afirmou que nenhum candidato sai da sala com caderno de provas.

Sete estudantes que prestavam vestibular para o curso de medicina da Universidade deUberaba (Uniube) foram presos neste sábado (6). Todos eles foram encaminhados à delegacia pelo crime de fraudes em certames de interesse público (art. 311-A do Código Penal Brasileiro). Uma operação foi preparada e desencadeada no campus Aeroporto da Uniube. Os delegados Luiz Tortamano e Amanda Milliê da Silva Alves comandaram a operação. Com o apoio da instituição, policiais civis se passaram por fiscais durante a aplicação da prova em Uberaba.
Os suspeitos têm idades entre 19 e 30 anos. Eles são de Tabatinga (SP), Aparecida do Taboado (MS), Itápolis (SP), Conceição das Pedras(MG), Umuarama (PR) e Sud Mennucci (SP).
A Políca Civil chegou ao grupo após receber uma denúncia. A informação foi confirmada às 18h deste sábado, quando os sete vestibulandos solicitaram a ida ao banheiro. Após adentrarem no local, os policiais civis realizaram uma busca pessoal e encontraram nas roupas um aparelho celular com uma mensagem codificada que correspondia ao gabarito.
Conforme os primeiros depoimentos, cada suspeito teria pago R$ 10 mil pelo serviço. Se fosse aprovado no vestibular, o estudante teria que pagar mais R$ 40 mil pelo serviço.A Polícia Civil explicou que a prova era feita por uma pessoa que se denomina "piloto". Às 17h30, essa pessoa sairia com a prova e repassaria uma mensagem com as respostas do gabarito. O "piloto" ainda não foi identificado pela Polícia Civil. 
O delegado Plantonista ratificou a prisão em flagrante e estipulou a fiança no valor de R$ 5 mil.Outros detalhes da investigação serão repassados à imprensa apenas neste domingo (7).
Ao G1, a assessoria de imprensa da Uniube confirmou a presença da equipe da Polícia Civil no campus Aeroporto durante a realização do vestibular neste sábado. A professora Marilene Ribeiro, coordenadora da Comissão Permanente de Processos Seletivos (Copese) da instituição, destacou que nenhum vestibulando sai da sala levando o caderno de provas. "Os policiais elogiaram os procedimentos da Uniube, que não permite a entrada de inscritos sem apresentar a documentação prevista no edital e sem passar por revista para impedir o acesso às salas portando celulares. Os flagrados certamente utilizaram de alguma estratégia para esconder os aparelhos", diz trecho da nota.
Confira a íntegra da nota da Uniube:
"A coordenadora  da Comissão Permanente de Processos Seletivos (Copese) da Universidade de Uberaba (Uniube), professora doutora Marilene Ribeiro, ressalta que o delegado da Polícia Civil e equipe acompanharam o Vestibular de Medicina da Uniube, neste sábado, no campus Aeroporto, quando ocorreu flagrante de candidatos que estariam fazendo uso de aparelhos celulares, apesar de todo o empenho e cuidado da universidade para realizar a revista dos inscritos. Possivelmente motivados por uma denúncia, os policiais atuaram inclusive nas salas em que as provas eram aplicadas. Ela confirma que houve flagrante de sete candidatos. A professora destaca que nenhum vestibulando sai da sala levando o caderno de provas. De acordo com Marilene, os policiais elogiaram os procedimentos da Uniube, que não permite a entrada de inscritos sem apresentar a documentação prevista no edital e sem passar por revista para impedir o acesso às salas portando celulares. Os flagrados certamente utilizaram de alguma estratégia para esconder os aparelhos."
Do G1 Triângulo Mineiro

Dupla assalta motorista de aplicativo e morre em tiroteio na Grande BH

Motorista foi rendido após realizar corrida e carro foi levado, mas ele conseguiu rastrear o veículo e a dupla foi localizada pela políc...